Viajar nas férias (ou nos feriados mais longuinhos) está nos planos de muitos brasileiros. Seja uma viagem nacional ou internacional, o objetivo é tirar um tempo para descansar, sair da rotina e conhecer novas culturas. Porém, para a viagem ficar mais acessível no orçamento, é necessário ter um bom planejamento antes de levantar voo. Assim você até pode conhecer o mundo gastando pouco.

Existem diversas formas de economizar numa viagem, como escolher meses mais baratos para voar, hospedagens e até o tipo de alimentação.  A alimentação requer alguns gastos durante uma viagem. Até porque, a passagem e hospedagem podem ser parceladas e até mesmo quitadas antes mesmo de sair de casa. É importante ter em mente que é possível sim economizar com alimentação durante uma viagem.

Existem diversas formas de gastar menos e mesmo assim aproveitar ao máximo as experiências que o destino proporciona. Por isso, preparamos algumas dicas para você gastar pouco com alimentação nas suas próximas viagens. Confira abaixo:

8 dicas para comer bem e gastar pouco na viagem

1) A culinária local pode ser sua grande amiga na hora de economizar:

Assim como pontos turísticos, a comida também faz parte da cultura de um lugar. É importante conhecer pratos típicos e temperos para completar a experiência desejada.

Uma dica importante para economizar, sem deixar pra trás a oportunidade, é escolher um prato típico. Não é necessário só comer macarrão, risoto, pizza e lasanha quando for a Roma e nem comer só acarajé, tapioca e vatapá na Bahia. Existem diversas opções além do convencional, basta procurar com jeitinho. Escolha dentre as opções a que mais lhe agrada e que mais completa a sua experiência.

2) Quem sabe onde comer, sabe onde poupar:

Do mesmo modo da escolha da comida, escolher o restaurante também deve ser um ponto importante para quem deseja gastar pouco. Tire o primeiro dia para dar umas voltinhas na região, uma olhada nos restaurantes e nas barraquinhas disponíveis e procurar qual lhe agrada mais.

Aproveite ao passar pelos restaurantes que deixam o cardápio na entrada, é uma ótima oportunidade para dar uma olhadinha nos pratos e preços. Pesquisar em sites e olhar as avaliações dos lugares também ajuda na escolha correta. Além disso, conversar com amigos que já visitaram o lugar pode dar boas dicas de onde comer ou de onde fugir.

3) Não deixe de passar no supermercado ao chegar:

Um ambiente muito chamativo para quem tem interesse em viajar e gastar pouco são os supermercados. Lá é possível encontrar algumas frutas da região, vinhos, cervejas, queijos, tudo com um preço muito mais em conta do que sentando em um restaurante ou bar.

Umas frutinhas na bolsa são sempre coringas para matar a fome sem ter que gastar alguns trocados importantes. E, são itens fáceis de armazenar, caso esteja em hotéis ou em albergues. Além de ser ótimo chegar para descansar depois de um longo dia passeios e ter um bom (e barato) vinho te esperando antes de dormir.

4) O café da manhã é a refeição mais importante do seu dia durante a viagem:

Nos supermercados, é possível aproveitar para preparar mais uma dica preciosa: o café da manhã. Compre sucos, pães, biscoitinhos, frutas, queijos, tudo que for de fácil preparo e com um precinho camarada. Sair para conhecer diversos lugares em um dia ou para fazer um trilha com uma bela praia depois é importante estar bem alimentado.

Além de economizar, evitando um lanchinho rápido em padaria, diminuiu o estresse por causa da barriga vazia. E caso esteja na França, aproveite para colocar na cestinha um pacote de madeleines para o seu café da manhã. Com certeza essa escolha será mais em conta do que parar em uma padaria para prová-las (e acrescenta mais uma prato típico na sua lista).

5) Prefira casas ou albergues, assim você pode cozinhar e economizar:

Alugar um apartamento, como os disponíveis nos sites como Airbnb, pode fazer sua viagem ficar ainda mais interessante. Além de te ajudar a gastar pouco dinheiro com a estadia, é possível economizar mais ainda com a alimentação.

Casas e apartamentos costumam ter uma geladeira maior, facilitando o armazenamento das compras do supermercados. Além de fogão e utensílios para o preparo de diversos tipos de comidas. Além disso, é possível se sentir, por alguns dias, um morador do lugar.

Os albergues e campings também funcionam bem para quem tem interesse em preparar a sua própria comida. O conforto nesses ambientes é menor do que na opção anterior, mas muitos possuem uma boa estrutura para atender quem deseja fazer uma refeição por ali mesmo. Ainda é possível fazer umas amizades naquele momento em que você está preparando um simples macarrão para jantar depois de um dia longo de passeio.

6) Vitaminas e suplementos vão te dar muito mais suporte:

É importante lembrar que, infelizmente, pode acontecer de ficar doentes durante a viagem. Com a rotina de sair cedo, voltar tarde, bater perna o dia todo e dormir pouco, o corpo pode sentir alguns impactos.

Para evitar isso, o uso suplementos e vitaminas durante a viagem, e até mesmo antes, é importante. Para quem vai pegar um frio na Europa, com muito vento, é interessante que seus níveis de vitamina C estejam mais elevados. Isso para garantir que não vá passar o resto da viagem tossindo ou espirrando sem parar.

7) Os locais sabem onde está a mina do tesouro:

A experiência de ficar num apartamento alugado ou num albergue proporciona outra dica importante. O contato direto com as pessoas que vivem no lugar faz você ter acesso a informações privilegiadas.

Pode ser interessante bater um papo com os moradores para tirar uma dúvida sobre aquele ótimo restaurante que você viu em um blog. Se ele é realmente ótimo ou se tem alguma opção que valha mais a pena. Ou até mesmo, sobre um supermercado ou vendinha com um preço melhor ou e que tenha mais produtos regionais.

8) Divida seu orçamento em várias refeições menores e mais baratas, e permita-se comer num bom restaurante:

Separar o valor que pretende gastar por dia, nas diversas refeições é ótimo para o planejamento. Assim, é possível economizar em um dia. E caso não queira voltar com esse dinheiro pra casa, pode se permitir a experimentar mais um prato típico em um bom restaurante.