Quem tem animais de estimação sabe da preocupação que é quando se está planejando fazer uma viagem de férias ou, até mesmo, quando o assunto é mudança de cidade ou de país.

Se você tem bichinho de estimação e está planejando fazer uma viagem, fique ciente que está cada vez mais fácil e menos burocrático levá-lo com você. Algumas companhias aéreas já são mais maleáveis nesse assunto. Mas é claro existem regras a serem seguidas.

Siga estes passos para evitar dores de cabeça

Algo muito importante para se levar em consideração, antes de planejar sua viagem, é avaliar as condições de saúde do seu animal de estimação. Procure um veterinário e faça um check-up no seu amiguinho. Por mais que seu pet pareça calmo e tranquilo, uma viagem dessas sempre será estressante. Se possível, dê preferência a voos diretos, isso com certeza diminuirá toda a aflição deles e, consequentemente, a sua também. Lembre-se de conferir as especificações da sua companhia aérea.

É essencial os documentos de vacinação estarem em dia. As empresas aéreas aqui do Brasil exigem a apresentação do cartão de vacina, com a comprovação da antirrábica, para animais com mais de 3 meses e aplicada em até 1 ano antes do embarque. Caso seu pet não tenha tomado a vacina, atenção, é necessário regularizá-la com pelo menos 30 dias antes do voo.

Já para voos internacionais, é exigido também o Certificado Veterinário Internacional e o Certificado Zoosanitário Internacional, com validade de 60 dias corridos a partir da emissão.

Duas semanas antes da viagem, inicie o processo de adaptação do seu animal de estimação na caixa que ele irá viajar. Assim, ele terá um tempo para se familiarizar com o transporte. Deixe a caixa aberta próxima de locais em que seu pet mais costuma ficar. É extremamente importante fazer desse local um reduto de boas experiências. Coloque os brinquedos favoritos dele dentro da caixa e, aos poucos, a tigelinha de ração. Quando ele se sentir mais confortável, tranque-o lá dentro por alguns minutos e gradualmente aumente esse tempo, até que ele já não fique mais desconfortável com a situação.

O que dizem as companhias aéreas

Antes de tudo, vale lembrar que cada país tem suas restrições quanto ao assunto segurança sanitária. Por isso, é fundamental entrar em contato com as autoridades sanitárias ou com o Consulado do país que você irá visitar. A Avianca, Azul, Gol e Latam permitem sim que você embarque com seu pet. Porém, as regras se diferem de empresa para empresa. Confira:

O que diz a AZUL

Na Azul, seu animal de estimação só pode viajar pertinho de você. Não é permitido seu pet viajar no bagageiro, só na cabine. Cada passageiro pode levar apenas 1 animal de estimação durante o voo, e o total não pode ultrapassar o número de 3 animais. O pet deve estar saudável e higienizado e o peso total deve ser de até 5 kg, juntando caixa e animal. O tamanho da caixa não pode ultrapassar 43 cm de comprimento, 31,5 cm de largura e 20 cm de altura.

Além disso, a caixa de transporte deve ser rígida e resistente, de fibra ou plástico. Se a caixa for flexível, a mesma deve ser de material impermeável e conter hastes internas de metal para reforçar a estrutura. Ambos os tipos de caixa devem ter aberturas para a circulação de ar e ser de um tamanho que possibilite o animal ficar de pé e se movimentar para todos os lados.

Para este tipo de serviço é cobrada uma taxa de R$ 250,00 ou US$ 100,00 por trecho, para compras realizadas no exterior.

O que diz a LATAM

A LATAM permite você viajar com animal, tanto na cabine quanto no bagageiro do avião. Porém, seu bichinho de estimação deve estar saudável, ter o comportamento dócil e ter pelo menos 8 semanas de vida, exceto quando estiver indo para os Estados Unidos, que precisa ter pelo menos 4 meses.

Para embarcar com seu pet na cabine, ele, juntamente com a caixa de transporte, não pode exceder o tamanho e peso máximo permitido. Confira as especificações:

  • O peso total deve ser de até 7 kg, somados o peso da caixa com do animal;
  • A caixa deve ter a altura máxima de 19 cm, o comprimento de até 36 cm e a largura de 33 cm;
  • A caixa não pode ter rodinhas;
  • Por razões de segurança, o animal de estimação não pode viajar na primeira fila ou nas saídas de emergência;
  • A caixa deve estar com uma trava que garanta que o animal não saia durante a viagem;
  • O material da caixa deve ser resistente e ter a base impermeável e que absorva qualquer tipo de material do seu pet;
  • A ventilação da caixa deve ser adequada;
  • A caixa deve ter espaço suficiente para que seu pet consiga ficar em pé, se mover e girar.

Se seu pet não está dentro das exigências acima, não precisa se desesperar. Ele poderá viajar, mas dentro do bagageiro do avião, que é também confortável e seguro. Confira as especificações:

  • O peso total deve ser de até 45 kg, juntando o peso da caixa com do animal, ou de 32kg se a sua origem ou destino for Europa, Oceania, Argentina ou Aruba;
  • A caixa deve ter a altura máxima de até 115 cm e 300 cm linerares (soma de altura, largura e comprimento);
  • A caixa não pode ter rodinhas;
  • O material da caixa deve ser resistente e ter a base impermeável e que absorva qualquer tipo de material do seu pet;
  • A caixa deve ter um recipiente adequado para que o animal consiga beber água durante o voo sem derramar;
  • A caixa deve ter espaço suficiente para que seu pet consiga ficar em pé, se mover e girar;
  • A caixa deve ter a porta metálica com trava dupla, para que o animal não consiga sair durante o voo;
  • A caixa não pode ter aberturas em que o animal consiga colocar as patas ou o focinho para fora;
  • A ventilação da caixa deve ser adequada.

Você consegue solicitar esse serviço no momento da sua reserva ou até 24 horas antes da saída do seu voo. Qualquer outra dúvida entre em contato com a LATAM.

O que diz a AVIANCA

Se você tem algum bichinho exótico, como uma cobra ou tartaruga, infelizmente, não será com a Avianca que você viajará. A Avianca aceita apenas cães e gatos em seus voos. Assim como a Azul, a Avianca limita o transporte em apenas 3 animais de estimação por voo, sendo 1 por passageiro e por caixa, exceto em caso de ninhada pertencente à mesma mãe. Serão aceitos apenas filhotes com idade superior a 8 semanas.

Confira as especificações para o transporte do seu pet dentro da cabine:

  • A caixa de transporte deve ter a altura máxima de 25 cm, largura de 26 cm e comprimento de até 40 cm;
  • O peso do animal juntamente com a caixa não pode passar de 10 kg;
  • A caixa deve estar limpa e ser impermeável;
  • O material da caixa não pode ser tóxico;
  • O espaço interno da caixa deve permitir que o animal consiga se movimentar naturalmente para todos os lados;
  • Fêmeas grávidas só serão aceitas com um certificado emitido pelo médico veterinário, atestando que o animal se encontra em boas condições para viagem e que não há risco de ocorrer o nascimento durante a viagem;
  • A ventilação da caixa deve ser adequada.

Se seu pet, juntamente com a caixa de transporte, excede o peso de 10 kg, ele terá que viajar no bagageiro. Mas fique tranquilo, lá é seguro e pressurizado. Confira as especificações para esse tipo de transporte:

  • A caixa de transporte deve ter a altura máxima de 110 cm, largura de 70 cm e comprimento de até 80 cm;
  • O peso do animal, juntamente com a caixa, não pode exceder 32 kg;
  • Para animais agressivos é necessário uma caixa específica;
  • A caixa deve estar limpa e ser impermeável;
  • O material da caixa não pode ser tóxico;
  • O espaço interno da caixa deve permitir que o animal consiga se movimentar naturalmente para todos os lados;
  • Não são aceitos animais em voos com duração superior a 6 horas e com mais de 1 conexão;
  • Não é permitido o transporte de animais na aeronave A330;
  • Nem todas as raças são permitidas;
  • Não é permitido o transporte de mais de 1 animal por caixa;
  • A caixa deve haver pelo menos um recipiente de água;
  • É proibido conter alimentos e brinquedos dentro da caixa.

Esse serviço deve ser solicitado na central de atendimento da Avianca.

O que diz a GOL

Na Gol o seu pet também é bem-vindo. Porém, para ele ir dentro da cabine, não pode ultrapassar 10 kg, somado o peso da caixa de transporte. Se ele exceder esse peso, ele deverá ir no bagageiro.

Confira as especificações para o transporte do seu pet na cabine:

  • Não pode ultrapassar 10 kg, somados o peso do animal com o da caixa de transporte;
  • A caixa deve seguir as determinações da Associação Internacional de Transporte Aéreo;
  • As caixas devem ser do tipo kennel rígido ou flexível;
  • As caixas kennel rígidas tem que ter no máximo 22 cm de altura, 43 cm de profundidade e no máximo 32 cm de largura;
  • As caixas kennel flexíveis não podem ultrapassar 24 cm de altura, 43 cm de profundidade e 32 cm de largura;
  • As caixas devem conter os dados de identificação do dono;
  • As caixas devem ser de material impermeável;
  • Não é permitido o transporte de animais na cabine em voos com mais de uma conexão.

Já no bagageiro, as determinações são:

  • O animal não pode ultrapassar 30 kg, somados com o peso da caixa;
  • A caixa não pode ultrapassar 86 cm de altura, 122 cm de largura e 135 cm de comprimento;
  • A caixa deve seguir as determinações da Associação Internacional de Transporte Aéreo;
  • O espaço interno da caixa deve permitir que o animal consiga se movimentar naturalmente para todos os lados;
  • As caixas devem conter os dados de identificação do dono;
  • As caixas devem ser de material impermeável.

Em qualquer dúvida, entre em contato com a Gol até 24 horas antes do embarque.

Dicas importantes

Sempre se informe das regras e exigências da companhia aérea antes de comprar a passagem. Pois, como visto acima, as empresas têm regras e restrições distintas umas das outras. Mas, existem algumas dicas que podemos te dar para evitar ter dor de cabeça.

  • Se seu voo tiver escalas em mais de uma companhia aérea, consulte todas elas antes de embarcar com seu amigo;
  • Entre em contato com as autoridades sanitárias do país que pretende visitar e veja se existe alguma restrição para o seu pet;
  • Não coloque seu amigo em apuros. Certifique-se que ele está em boas condições de saúde;
  • Em hipótese alguma faça algum tipo de sedação no seu animal. Além de perigoso para a saúde dele, muitas companhias aéreas proíbem essa prática;
  • Alimente seu pet até duas horas antes do voo. Mas lembre-se, dê comidinhas leves e nada de exagero;
  • Ninguém merece ficar sentindo cheiro de animal sujo, não é mesmo? Capriche no banho do seu amigo!

E, aproveitem a viagem!