Sair da nossa zona de conforto para explorar um mundo - completamente novo - e desconhecido!

Além de nos permitir conhecer novos destinos, construir novos valores, conhecimentos e relações. Conhecer e aprender sobre novas culturas e vivenciar diferentes costumes, é muito importante para nossa formação pessoal e social.

Em busca dessas experiências, pessoas ao redor do mundo todo têm feito viagens, não apenas em busca de turismo, mas, também, para realizar trabalhos voluntários.

Volunturismo - o novo modelo de viagem

Surge então o termo “volunturismo”, cujo conceito básico implica em oferecer trabalho voluntário ao mesmo tempo que se faz turismo. Não é o máximo?

Em estudo recente feito pela Edelman Brasil em parceria com a Panrotas, revelou-se que 10 milhões de viajantes já são adeptos da modalidade. O número deve dobrar até 2020. O nicho movimenta cerca de R$ 550 milhões em todo o mundo.

Mas, o volunturismo demanda comprometimento! Por isso, é fundamental verificar a compatibilidade entre o perfil do voluntário e o trabalho a ser realizado. Para que o projeto e a viagem sejam um sucesso.

Essa recente modalidade de viagem, permite ao intercambista explorar um novo destino e uma nova cultura. Além de agregar ao local através do trabalho voluntário, deixando uma contribuição e um legado positivo no destino escolhido. Investindo parte do seu tempo em ações de impacto social.

Trabalho voluntário - agregando valor ao mundo

Ao fazer um trabalho voluntário, é possível obter uma melhora na saúde física, mental e emocional. Tais benefícios, que já são conhecidos na prática pelos voluntários, tem sido comprovados também pela ciência.

“Além da pessoa aprender, desenvolver habilidades, competências e também socializar, o engajamento nesse tipo de trabalho é um ponto positivo no currículo. Por isso, o trabalho voluntário deve ser encarado como um compromisso firmado.” É o que explica Marcelo Nonohay, diretor da MGN – empresa especializada em gestão de projetos para transformação social – e referência na área de voluntariado empresarial.

Existem inúmeras possibilidades de se realizar um trabalho voluntário. E os trabalhos são diversos. Lecionar aulas de inglês para pessoas carentes, cuidar de crianças, cuidar de animais em risco de extinção, entre outras atividades. O volunturismo é uma forma alternativa de viajar.

Volunturismo dentro e fora do Brasil

No exterior, os trabalhos voluntários são oferecidos por ONGS. E oferecem várias possibilidades de atuação: na saúde, na área social, campo, educação, entre outros. Porém, infelizmente, nem todas as ONGS e programas de voluntariado pode custear todos os gastos. Algumas não conseguem arcar, nem mesmo, com despesas de hospedagem e alimentação do voluntário.

No Brasil, os trabalhos voluntários são regulamentados pela Lei 9.608, de 1998. Ela estipula como serviço voluntário "ações que tenham propósito assistenciais, culturais, cívicos, recreativos, científicos ou educacionais". Atualmente, mais de 7,4 milhões de pessoas realizam trabalho voluntário no Brasil. Esse número cresceu 12,9% quando comparado a 2016. Isso se dá pelas boas relações políticas entre universidades públicas e privadas de diversos países. O que tem permitido acomodar um número cada vez maior de intercambistas no Brasil com ou sem auxílio financeiro.

Quais os seus direitos em caso de problemas com o voo

Todavia, como nem tudo sai como o planejado e esperado, perrengues também acontecem.

Uma intercambista brasileira, por exemplo, ao retornar para o Brasil, teve seu voo cancelado. A viajante adquiriu passagens, ida e volta, da empresa aérea, em razão da realização do referido intercâmbio no exterior. Frisa-se que a consumidora passou longo tempo fora do país. E ao tentar voltar para casa, teve o voo cancelado pela companhia.

Além disso, a empresa não ofereceu à viajante a devida reacomodação em voo diverso. Bem como, não prestou a assistência material devida. Ao todo, a passageira ficou por 4 dias em aeroportos sem quaisquer informações sobre seu embarque.

A companhia aérea justificou o cancelamento. Declarou necessidade de adequação na malha aérea, fator que a isentaria de qualquer responsabilidade pelo ocorrido. Mas, ela não chegou a comprovar os fatos.

Conforme estabelecido pela ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil, a empresa deve prestar assistência material ao passageiro em casos de atraso.

Após uma hora de espera, o viajante possui direito às facilidades de comunicação. Após duas horas, possui direito à alimentação adequada. E, após quatro horas de atraso, a empresa deverá fornecer acomodação adequada ao passageiro, hospedagem em caso de pernoite e traslado entre hotel e aeroporto.

Portanto, é inescusável a responsabilização da companhia para com a adolescente. Logo, a empresa aérea foi condenada ao pagamento de indenização. Como forma de compensar a viajante pelos danos sofridos.

Turismo, empatia e crescimento pessoal

Mais do que um benefício pessoal, o trabalho voluntário também colabora com o local escolhido. Diversas instituições de voluntariado, pelo mundo, faz ser possível viajar, conhecer novos lugares e fazer o bem! Partilhando seus conhecimentos e habilidades. É uma experiência que possibilita benefícios tanto para o intercambista quanto para o país de destino. Durante a viagem é possível conhecer pessoas de todos os lugares do mundo, compartilhar e desenvolver novas habilidades. Além conviver e conhecer novas culturas e ainda exercitar um novo idioma.

A busca por esse modelo de viagem está crescendo cada vez mais no Brasil e no mundo, mas, nem sempre é fácil fazer algo de diferente e ajudar ao próximo. Existem várias ONGs no Brasil e no mundo que realizam trabalhos incríveis por várias causas e estão sempre precisando de ajuda voluntária. Seja por doação direta de dinheiro ou através da doação do seu tempo, para trabalhar diretamente no campo de atuação da organização.

Inúmeras são as opções de destino, bem como os tipos de trabalho voluntário. É possível vivenciar oportunidades únicas, com experiências de muito enriquecimento pessoal e aprendizado. Para isso, reflita sobre o que você desejaria conhecer e como poderia ajudar e colaborar para aquele destino. Pesquise sobre a ONG ou o projeto no qual pretende ingressar.

O trabalho voluntário é um caminho encontrado por muitas pessoas para viajar enquanto conhece a fundo outras culturas e modos de viver. Além de ter contato direto com outro idioma e vivenciar outras realidades. É um modo de viajar mais edificante, pois permite o crescimento pessoal e o auxílio a quem precisa.

Seja qual for a razão, interesse em conhecer um destino especifico, em que é impossível você ajudar de casa. Visitou um país do qual gostou muito e gostaria de voltar. Ou, utilizar de algumas das suas habilidades para ajudar outras pessoas e, no futuro, a comunidade em que elas vivem. O apelo fundamental e decisivo é que você faça a diferença real no mundo! E, como bônus, tenha uma experiência inesquecível que te possibilitará abrir os olhos e mudar o jeito que enxerga a vida.

Encontre um projeto que lhe atraia! Algo ao mesmo tempo sustentável e realista, em termos do que você é capaz de fazer, e que realmente beneficie a comunidade local!