Chegou a hora! Depois de tanto planejamento, está na hora de curtir a viagem dos seus sonhos. Você está empenhado em aproveitar ao máximo o destino e, por isso, decide passear pela cidade. Encantado com o cenário ao seu redor, era impossível notar o desnível da calçada. Resultado? Uma pisada em falso e um consequente tornozelo inchado.

Uma situação comum, mas impossível de prever e muito desanimadora, não é? Agora imagine se você, após a consulta com o médico especialista, descobre que precisará desembolsar muito dinheiro em atendimento, medicamentos e até transporte. Uma circunstância que já era ruim se torna ainda pior!

Nós sabemos que imprevistos acontecem. Mesmo em uma rotina, dificilmente tudo sai como planejado. Imagine só em uma viagem? Para evitar este tipo de perrengue, o ideal é contratar um seguro viagem.

Este serviço presta suporte e oferece assistência em diversos tipos de contratempos possíveis em uma viagem, que vão desde questões médicas até jurídicas.

Por isso, preparamos um guia com tudo o que você precisa saber sobre o seguro viagem – o que ele cobre, quais os tipos disponíveis, como funciona e quanto custa este tipo de serviço.

Por que devo fazer um seguro viagem?

A resposta é simples: porque estar bem preparado nunca é demais. Estamos constantemente expostos ao risco de acidentes, adoecimento ou mesmo problemas com voos e bagagens. Não há como evitar imprevistos, mas podemos nos planejar para lidar com eles da melhor maneira possível. Em uma viagem, esta maneira é sem dúvidas por meio do seguro.

Contratar um seguro viagem é garantir a segurança da sua saúde corporal e também a do seu bolso. Você sabia que, em muitos países, a conta médica pode chegar a surpreendentes USD 500?

Além disso, o seguro viagem te protege contra diversas outras dores de cabeça. Muitos auxiliam em extravio de bagagem e problemas jurídicos, proveem assistência farmacêutica ou odontológica... basta escolher o melhor plano para as suas necessidades!

O que o seguro viagem cobre

Existem muitos tipos de seguro viagem, cada um deles com diferentes e variadas coberturas. Para garantir a qualidade dos serviços oferecidos à população no Brasil, a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) requer que os seguros viagens nacionais ofereçam em seus pacotes o seguro de vida (referente à morte ou invalidez por acidente), a assistência médica e odontológica, e o translado de corpo.

Além das coberturas obrigatórias, um seguro viagem pode cobrir diversas circunstâncias e diferentes valores de indenização, indo do pacote básico ao mais completo. As principais garantias ofertadas pelos seguros viagem são:

  • Despesas farmacêuticas;
  • Localização, suporte e indenização em caso de bagagem extraviada;
  • Despesas jurídicas;
  • Remarcação de passagem;
  • Em caso de hospitalização, hospedagem após alta e visita ao segurado;
  • Garantia de retorno do viajante ao Brasil em caso de doença, acidente ou falecimento;
  • Pagamento antecipado de fiança;
  • Cancelamento de viagem em casos específicos.

Quais os tipos de seguro viagem existentes

No Brasil, o seguro  é formulado de acordo com o tipo de destino do viajante e as atividades que serão realizadas no período. Quem informa que busca realizar esportes radicais, por exemplo, terá um seguro viagem diferente de quem viaja à trabalho. Da mesma forma, países diferentes exigem regras distintas entre si.

Os serviços oferecidos pelas seguradoras variam desde os mais básicos até o mais completo. Tudo depende do quanto você quer – ou pode – desembolsar. Existem opções até para assegurar bens materiais, como celulares ou câmeras fotográficas.

Além disso, mulheres grávidas e idosos acima de 70 anos costumam ter planos com preços e serviços diferenciados. Pessoas com doenças pré-existentes, porém, precisam checar com a seguradora as coberturas oferecidas, já que em alguns casos elas podem não ser levadas em conta no cálculo.

Por isso, no momento do contrato é preciso detalhar a viagem, suas expectativas e o seu perfil (pessoal e de viajante) à seguradora. Só assim você terá certeza de estar bem coberto por um plano que atenda suas expectativas e necessidades.

Como funciona o seguro viagem

Na hora de pesquisar e fechar o contrato, é preciso estar atento a uma diferença de serviços: o seguro viagem e a assistência de viagem.

Apesar de muito similares, esse é uma diferença que, caso passe despercebida, pode causar muita confusão em quem contrata o serviço.

O seguro viagem funciona da seguinte maneira: o viajante paga todas as despesas do próprio bolso para, em seguida, solicitar o reembolso cabível à seguradora. Para isto, ele precisará guardar todos os documentos, notas fiscais e demais comprovantes para confirmar os acontecimentos. É um procedimento burocrático, mas permite que o viajante seja atendido em qualquer local.

Já a assistência de viagem tem todo o valor gasto bancado diretamente pela seguradora. O viajante deverá estabelecer um contato prévio com os responsáveis pela assistência. A partir disto, eles irão indicar o local de atendimento e é obrigatório que o viajante utilize apenas o local informado.

Muitas vezes as seguradoras vendem os dois serviços em um mesmo pacote. Entretanto, para evitar dor de cabeça, é importante saber qual será a dinâmica do seu seguro para evitar surpresas futuras.

Quero fazer o meu seguro viagem. E agora?

Não é difícil se convencer da importância de um seguro viagem. E fique tranquilo: também é fácil contratar o seu!

Para contratar o seu seguro viagem ideal, o processo é muito simples e na maioria das vezes pode ser feito inteiramente online. Uma simples pesquisa no Google te indicará empresas que prestam esse serviço. Existem também sites que reúnem em um lugar só todos os preços e benefícios em adquirir um determinado seguro viagem.

Feita a pesquisa inicial, procure saber mais sobre cada uma dessas empresas, em especial suas reputações. Sites como o Reclame Aqui são ótimos para procurar opiniões de outras pessoas que já adquiriram o seguro viagem.

Após a escolha, direcione-se ao site da empresa, realize o seu cadastro, escolha o seguro que melhor atende as suas necessidades e voilá! Seu seguro foi devidamente contratado. Simples, não é?

Mas se você é daqueles que preferem métodos mais tradicionais, a melhor opção é buscar agências de viagem e realizar a compra do seguro pessoalmente.

Além disso, é importante lembrar que muitos cartões de crédito oferecem seguros de viagem gratuitos a seus clientes. Caso deseje usufruir do seguro do cartão, entre em contato com a operadora do cartão e busque os seus benefícios!

Quanto aos preços, fique tranquilo: o custo de um seguro é, provavelmente, o menor de seus gastos – especialmente se pensarmos em viagens internacionais. Em média, a diária de um seguro viagem custa R$ 15. Nada mal, certo? Mais barato que a consulta médica particular de muitos países.

Como escolher o seguro ideal

Para escolher o seu seguro ideal, o primeiro e principal passo é levantar o máximo de informações sobre o perfil da sua viagem. Além disso, informar o seu perfil influencia em como escolher o tipo e o valor do seguro.

E se você pensa que o seguro viagem serve apenas para viagens internacionais, nós estamos aqui para te lembrar que esta é uma afirmação errada.

O seguro viagem para destinos nacionais possui opções tão completas quanto os de deslocamento internacional.

Além de cobrir as despesas obrigatórias, como a assistência médica e odontológica, os seguros para viagem nacionais também oferecem assistência jurídica e auxílio em caso de extravio de bagagem. E o melhor: muitos deles custam cerca de R$ 5,00 por dia!

A contratação do seguro pode ser feita na véspera, mas é importante que a cobertura se estenda por no mínimo o período completo da viagem. Considerando possíveis atrasos e demais imprevistos, o ideal é que o seguro possa se estender por um ou dois dias a mais que o esperado para a viagem em si.