É muito difícil você pensar em uma vida sem relações sociais. O filme "Na Natureza Selvagem" mostra bem isso. Baseado em fatos reais, o longa metragem tem uma frase que ficou bem famosa: “a verdadeira felicidade só existe quando é compartilhada.”

Grupo de Idosos socializando em um café

Ou seja, é da natureza do ser humano ter relações sociais. E essa relação é essencial para que as pessoas se sentam felizes. Tom Jobim também afirmou isso na música Wave, quando diz que é “impossível ser feliz sozinho”.

Durante todas as fases da vida, as pessoas constroem diversos núcleos de relações sociais. Amigos do bairro, amigos da escola, amigos da faculdade, amigos do trabalho. Isso sem falar nos pais, tios, primos, irmãos, avôs...

Porém, apesar da construção desses núcleos pessoais, criados por anos, muitas vezes, na velhice, eles deixam de existir. Os amigos já não moram mais perto, outros já partiram… Os filhos se casam, vão formar suas famílias e o contato que um dia foi diário, já não é mais o mesmo.

Por isso, muitos idosos acabam se sentindo (e realmente estão) sozinhos. E essa solidão traz impactos negativos para a sua vida, principalmente no aspecto mental, como a capacidade cognitiva e até um adoecimento psíquico.

Neste artigo, você vai entender porque se deve cuidar das relações sociais na terceira idade e ver formas que permitem começar novas relações depois de anos e anos.

5 benefícios das relações sociais na terceira idade

1. Previne a depressão

Idoso sentado com bengala em sala de estar melancólico

Infelizmente, a depressão é comum para as pessoas idosas que ficam muito sozinhas. Principalmente para as que moram sozinhas. Isso porque o sentimento de solidão é comum nessas situações. E a falta de relações sociais faz com que a pessoa se sinta mais para baixo ainda.

Dessa forma, é importante manter relações sociais para ajudar na prevenção de doenças psicológicas, como é o caso da depressão. Para manter um grupo de relações sociais, é importante sair, ir a praças, bater papo na rua e no condomínio. Outro lugar ótimo para buscar relações sociais são em clubes, academias de hidroginástica e alongamento e em grupos de convivência.

Se você nunca ouviu falar em grupos de convivência é um ambiente exclusivo para a melhor idade. Muitos bairros, principalmente em cidades grandes, possuem um espaço que permite a interação entre os idosos. Lá é possível conhecer outras pessoas, conversar, jogar, fazer atividades físicas. Inclusive, muitos fazem festas temáticas, como festas juninas e festas de carnaval. Ou seja, são lugares que fazem bem para o corpo, para a alma e para a mente dos idosos.

2. Evita o sedentarismo

Grupo de idosos sorrindo após o exercício

É muito importante movimentar o corpo, em qualquer idade, já que isso ajuda a manter a vida mais ativa além de prevenir doenças. A prática de atividades físicas melhora o sono, evita doenças e ajuda a controlar os sintomas de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão.

Isso sem falar no corpo, já que junto de uma alimentação saudável, ajuda no controle de peso, que em excesso pode trazer problemas como dores nos joelhos e tornozelos, além de dificuldade de locomoção.

Então, nada melhor que um grupo de amigos para manter o corpo em movimento. Seja em aulas de hidroginástica e alongamento, ou batendo perna na rua mesmo. Fazer essas coisas em parceria ajuda a pessoa a se sentir mais acolhida. Sem falar que com o corpo em movimento é possível se sentir mais bem disposto durante as demais atividades do dia-a-dia.

3. Garante o bem-estar

Grupo de idosos sorrindo

As relações sociais são muito importantes para o bem-estar das pessoas e durante a terceira idade isso não é diferente. O convívio social permite que os idosos se sintam acolhidos e amados. E isso reflete na vida deles, já que assim eles se sentem mais dispostos e felizes. Com isso, a autoestima aumenta, que é essencial para uma melhor qualidade de vida.

Nesse ponto, é importante frisar que além das relações de amizade, as relações familiares são muito importantes para manter o bem estar. Então, se você tem um familiar idoso, busque sempre manter o convívio, seja com uma visita ou com uma simples conversa ao telefone. Isso faz total diferença para o bem estar do idoso.

4. Melhora a saúde física

Casal de idosos correndo em um parque

A socialização permite que a pessoa se sinta mais feliz. E assim, é possível liberar um hormônio chamado endorfina, também conhecido como hormônio do prazer e da felicidade.

Além dessas sensações, o hormônio ajuda o corpo humano em outras situações, como: ativa o sistema imunológico, combate ao estresse, a ansiedade e a depressão, relaxa o organismo, alivia dores, potencializa a memória, regula o sono e reduzir o desenvolvimento de rugas e doenças cardíacas.

5. Melhora a saúde mental

Casal de idosos sorrindo e abraçados

As boas relações sociais fazem um bem danado à saúde mental. Como falado anteriormente, a socialização ajuda a prevenir a depressão. Além disso, ajuda muito a memória, já que você mantém a cabeça muito mais ativa.

Outro ponto importante de se manter uma mente funcionando é que isso ajuda na prevenção de doença neurodegenerativas, como Parkinson ou Alzheimer, que são mais comuns de se manifestarem em pessoas com mais idade.

Uma dica é aproveitar os amigos e ativar a mente é jogando. Jogos como baralho, xadrez, dama e dominó são ótimos para manter as relações sociais além de ajudar o cérebro a funcionar.