A aposentadoria é algo almejado por 11 em cada 10 trabalhadores. Quem não sonha ter um sítio ou uma casa de praia para se distanciar dos problemas e atropelos urbanos? Ou, quem não deseja não ter mais hora para acordar e para dormir. A vida de aposentado é o objetivo da grande maioria das pessoas.

No Brasil, a aposentadoria é custeada pelo sistema da Previdência Social. Que, em conjunto com ações do Governo, tem o objetivo de assegurar aos seus beneficiários sustento após o fim de sua vida produtiva. Ou seja, quando o trabalhador não está mais disponível ao mercado de trabalho.

Aqui no Brasil a cobertura do atendimento da Previdência Social é universal e uniforme. Fazendo com que todos os cidadãos contribuem enquanto ativos no mercado de trabalho. Para, então, no futuro, poderem aproveitar desses benefícios.

Ou seja, o sistema da Previdência Social é financiado e colaborado por toda a sociedade. Mas para se aposentar é preciso seguir alguns requisitos.

Mas para quem já se aposentou e acredita que os valores não batem, é possível solicitar uma revisão. Por isso, separamos um passo a passo para você não errar na hora de ir atrás dos seus direitos.

Para começar, o que é revisão da aposentadoria?

Após muitos e muitos anos de contribuição com a Previdência Social, chega o tão sonhado dia de usufruir do mais esperado benefício: a aposentadoria. Depois de entrar com o pedido, se atentando para não correr o risco de ela ser negativada, aguardar o resultado, finalmente você está aposentado. Porém o valor está abaixado do que você planejou... E agora? O que fazer pra resolver esse problema?

Motivos que levam a pedir a revisão da aposentadoria.

Existem alguns motivos para existir essa diferença no valor do benefício. É possível que algum ganho de ação trabalhista não tenha sido usado na base do cálculo. Também pode acontecer que a ação tenha sido concluída depois do início da aposentadoria, o que também se faz necessário entrar com o recurso da revisão. Há mais algumas razões, como atividades coexistentes ou simultâneas, mudança da aposentadoria, revisão para a inclusão de atividades especiais e até mesmo um erro de cálculo pelo próprio INSS.

Quem tem direito a revisão? Como fazer a solicitação?

Todo aposentado que não concordar com os parâmetros utilizados pelo INSS tem o direito de recorrer a revisão da aposentadoria. E, não é preciso discordar na hora. É possível entrar com o recurso até 10 anos depois do primeiro dia do mês seguinte ao primeiro recebimento do benefício.

A solicitação é bem simples e é feita no próprio site do INSS. Pelo portal MEU INSS, você entra com seu cadastro (ou cria um, caso ainda não tenha). Após o acesso, escolha a opção “Agendamentos/Requerimento”. Clique em um “Novo requerimento” e pesquise no campo disponível a palavra “revisão”. Conclua a ação colocando os dados solicitados e finalize a solicitação. É possível acompanhar o andamento pelo próprio portal, na opção “Agendamentos/Requerimentos”.

Caso sua aposentadoria seja negada, o portal Revisão Online te ajuda de forma rápida e atenciosa. Preencha o formulário clicando aqui para recorrer.

Documentos Necessários

Há uma pequena lista de documentos necessários para fazer a solicitação. Eles podem ser enviados online mesmo, na hora da solicitação. Devem estar no formato de PDF, ser colorido, ter tamanho máximo de 5MB para cada arquivo e a soma de todos não pode ultrapassar 50MB.

Documentos obrigatórios

1. Documentos pessoais do interessado;

É importante sempre que for solicitar algo anexar um documento com foto, que pode ser a identidade, CNH, CTPS, além do número do CPF.

2. Listagem dos motivos, de acordo com a legislação, pelos quais o INSS deve revisar o benefício ou Certidão de Tempo de Contribuição;

É necessário anexar um documento, relatando os motivos que pelos quais o contribuinte está pedindo a revisão o da aposentadoria. É preciso preencher os dados pessoais, o número do benefício e os motivos pelos quais o INSS deve revisar o benefício. Caso o aposentado tenha trabalhado no setor público, ele deve anexar a Certidão de Tempo de Contribuição (CTC), que pode ser solicitada no próprio site do INSS.

3. Outros documentos que o cidadão queira adicionar.

É interessante o contribuinte anexar a cópia integral do processo administrativo no INSS. Caso solicitação envolva algum processo judicial, deve anexar o parecer final do processo. Além disso, pode adicionar uma simulação de contribuição, alguma petição, entre outros documentos relacionados.

Documentos originais necessários, quando solicitado:

1. Procuração ou termo de representação legal, documento de identificação com foto e CPF do procurador ou representante, se houver;

Em casos em que a revisão seja pedida por um representante legal, pode ser que o INSS solicite os documentos originais que comprovem. Além, de claro, um documento com foto e CPF do representante.

2. Documentos pessoais do interessado com foto;

Assim como no caso acima, caso solicitado, deve ser entregue os documentos originais do interessado.

No caso de Revisão de Certidão de Tempo de Contribuição, apresentar também:

A Certidão de Tempo de Contribuição (CTC) é um documento que permite que o servidor público leve o seu tempo de contribuição para o Regime Próprio de Previdência Social.

  1. Solicitação do cancelamento da certidão emitida;
  2. Certidão original;
  3. Caso seja solicitado. Declaração emitida pelo órgão de lotação do interessado. Contendo informações sobre a utilização ou não dos períodos certificados pelo INSS, e para quais fins foram utilizados.

Caso o pedido seja negado, o contribuinte tem direito a reivindicar. Nesse caso, é necessário entrar com um processo judicial. Se você acredita que sua aposentadoria está com os valores errados, entre em contato com a gente. Nossa equipe é altamente treinada para resolver esse tipo de problema de forma rápida, transparente e sem burocracia.