Quem é aposentado ou pensionista sabe bem que, pelo menos uma vez por ano, é preciso ir até o banco para realizar a Prova de Vida do INSS, que é o Instituto Nacional do Seguro Social. Basicamente o beneficiário precisa provar que está vivo comparecendo a uma agência.

Mas, desde o início da pandemia da Covid-19, em março de 2020, a obrigatoriedade da prova de vida foi suspensa. O governo, com a intenção de conter o avanço da doença, paralisou diversos serviços considerados não essenciais. Com isso, várias atividades do INSS foram suspensas, como a prova de vida e a perícia médica.

Prova de vida do INSS volta a valer em junho

A prova de vida foi uma maneira que o INSS encontrou para evitar e diminuir as fraudes no pagamento dos benefícios. Assim, o beneficiário deve comprovar ao Instituto que está vivo para continuar recebendo o benefício.

Antes da criação da prova de vida era comum que aposentadorias e pensões continuassem sendo pagas a alguém que já morreu e, assim, outras pessoas faziam uso de um direito que não pertencia a eles.

Quer saber tudo sobre prova de vida? Leia também: Prova de vida: tudo que precisa saber em 2021

Para entender como funciona a prova de vida, antes da pandemia, quem deixava de ir pessoalmente ao banco sacar sua aposentadoria tinha o benefício bloqueado pelo INSS. Era preciso fazer isso uma vez ao ano em um mês específico definido pelo INSS.

Esse era um dos requisitos para que os aposentados e pensionistas continuassem recebendo seus benefícios. É obrigatório para quem recebe o pagamento via conta corrente, poupança ou pelo cartão magnético ir ao banco ou caixa eletrônico fazer a prova.

Desde o início da pandemia até agora, essa exigência estava suspensa para contribuir com o isolamento social. A expectativa era de que a prova de vida voltasse no início de 2021, porém, o aumento de casos e de mortes nos primeiros meses, fez com que fosse adiado novamente a obrigatoriedade. Mas agora o INSS estabeleceu uma nova data, que começa a valer a partir de junho.

Para essa retomada da obrigatoriedade da prova de vida, o INSS estabeleceu um novo calendário, que agora é baseado no mês em que a comprovação de vida teria sido feita se não tivesse havido a suspensão em março de 2020.

Para entender mais sobre o assunto, continue lendo esse texto. E claro, não deixe de lembrar um aposentado ou pensionista conhecido que a prova de vida vai voltar a acontecer.

Quais as consequências caso o aposentado não faça a prova de vida?

Quais as consequências caso o aposentado não faça a prova de vida?

Como a função da prova de vida é garantir que o beneficiário está vivo, se, por algum motivo ele não realizar a prova de vida, o benefício será bloqueado automaticamente. Isso porque o INSS vai entender que o beneficiário morreu e o pagamento será cancelado.

Devido ao longo tempo de paralisação, muitas pessoas ainda não sabem que volta em junho de 2021 a obrigatoriedade da prova de vida do INSS. Infelizmente para quem não conseguir fazer a prova de vida, a aposentadoria será suspensa. Então, fique atento, a partir de junho a comprovação de vida deverá ser feita seguindo um calendário do INSS. Por isso, confira cada detalhe e tenha cuidado para não perder o prazo, pois o seu benefício pode estar em jogo.

Leia mais: Aposentadoria pelo INSS | Saiba o que mudou para 2021

Ao não realizar a prova de vida, será bloqueado o pagamento. Sendo assim, a partir de junho, a comprovação de vida poderá ser feita através de um calendário do INSS que foi feito de forma escalonada, conforme o não cumprimento dos prazos para a comprovação, que tem de ser feita anualmente.

Calendário de transição para a prova de vida para os segurados do INSS

A Portaria nº 1.299, publicada em 05/2021 pelo INSS, traz as novas datas para o retorno das atividades de prova de vida do INSS. Confira:

Mês do vencimentos da prova de vida: Novo mês para realização da prova de vida
Março e abril/2020 Junho/2021
Maio e junho/2020 Julho/2021
Julho e agosto/2020 Agosto/2021
Setembro e outubro/2020 Setembro/2021
Novembro e dezembro/2020 Outubro/2021
Janeiro e fevereiro/2020 Novembro/2021
Março e abril/2020 Dezembro/2021

Tabela com os novos períodos da prova de vida.

Como e com que frequência se deve fazer a prova de vida do INSS?

Como e com que frequência se deve fazer a prova de vida do INSS?

Como já dito acima, o INSS determinou um novo calendário, que agora é baseado no mês em que a prova de vida deveria ter sido feita caso não tivesse ocorrido a suspensão por conta da pandemia do coronavírus. Assim, quem deveria ter feito a prova de vida em maio e junho do ano passado deverá fazer em julho deste ano.

Atualmente, a prova de vida é feita na agência bancária onde o benefício é pago. Pode ser feita no próprio caixa eletrônico. Entretanto, há uma boa notícia para alguns sortudos. O INSS está implementando um sistema para que a prova de vida seja feita através do celular.

Esse sistema está sendo chamado de prova de vida por biometria facial. Ainda é um projeto do INSS que está em fase de teste e por isso não está disponível para todos os aposentados e pensionistas.

Para esse ano, o Instituto planeja que mais de 5 milhões de beneficiários sejam sorteados para realizar a prova de vida por biometria facial. Como falado, ela é feita pelo próprio celular utilizando o aplicativo do Meu INSS ou pelo site gov.br/meuinss. Lá você encontra o passo a passo de como realizar o procedimento.

É preciso lembrar que, para pessoas que por dificuldade de locomoção ou por doença não conseguem ir ao banco para realizar a prova de vida, o INSS disponibiliza a opção de nomear um procurador para realizar a prova. No entanto, para ter direito a isso é preciso que a procuração seja cadastrada no INSS com antecedência .

Para fazer uma procuração, entre no Meu INSS, vá em “Agendamentos/Requerimentos”, depois em “Novo Requerimento” e pesquise "Procuração". Separe os documentos solicitados. Em caso de dúvida, entre em contato com pelo telefone do INSS, 135.

E como fica para os beneficiários que moram no exterior?

Para esses aposentados ou pensionistas, o INSS ainda está definindo a data da prova de vida. Ou seja, ainda não será obrigatório neste retorno em junho. Vale lembrar que a prova de vida para quem mora no exterior também pode ser feita através de um procurador.

Saiba mais: Brasileiro residente no exterior pode pagar INSS?

Não deixe de ficar atento ao prazo. É extremamente importante realizar a prova de vida, já que a ausência gera o bloqueio do benefício. Porém, se você tiver seu benefício bloqueado a previdencia.online pode te ajudar a exigir seus direitos. Então, caso você não seja aposentado ou pensionista, aproveite para enviar esse texto a quem precisa saber desta informação.