Quando se trata da aposentadoria, todo cuidado é pouco.

Esse é um momento que passamos muitos anos das nossas vidas aguardando e elaborando vários planejamentos de realizações pessoais. Portanto, para que essa hora chegue de forma segura e ocorra tudo como planejado, é necessário que tenhamos alguns cuidados bem simples em relação ao processo da aposentadoria do Instituto Nacional do Seguro Nacional, conhecido como INSS.

Fotografia de mulher negra abraçando e beijando a bochecha de idosa

Um desses detalhes importantes que devemos estar cientes e bem atentos, é a atualização dos dados no seu cadastro no INSS. Apesar de parecer simples, é algo que não devemos esquecer. Hoje, iremos tratar de forma mais detalhada sobre como e porque se manter atento em relação a isso.

Leia Também: Entenda as novas regras do INSS para empréstimo consignado

A importância de manter os dados atualizados

Assim como qualquer cadastro realizado, o que for feito no Meu INSS não vai ser diferente. Ou seja, é sempre muito importante verificar se todos os dados estão corretos por aqui também.

No caso do INSS, todos os anos o Instituto realiza o que é chamado de operação pente-fino. Através disso, é possível que eles encontrem irregularidades dentro do sistema de aposentadoria, se foi concedida mas se encontra com algum tipo de erro, e, também, realizar a manutenção de benefícios que são constatados por incapacidade.

Fotografia de idoso com cabelo grisalho longo sentado em frente a noetbook segurando cartão e celular

O principal objetivo dessa operação, realizada de forma anual, é analisar os casos dos beneficiários e conceder a aposentadoria somente aos que estiverem de forma regular e que estejam cumprindo todas as normas e pré-requisitos que são determinados pelo Instituto.

O foco mais importante durante o pente-fino, é identificar as aposentadorias que foram liberadas por incapacidade que tenham um prazo de término já determinado, mas que, da mesma forma, não passaram por uma investigação e acompanhamento pelo INSS em um período superior a 6 meses.

Confira: INSS: Saiba o que fazer com as suas contribuições atrasadas

Mas há ainda outros casos que devemos nos atentar, para além da operação pente-fino. Um exemplo muito claro e que parte somente da atenção do contribuinte é o caso de ocorrer uma ausência de registro dos pagamento que foram realizados ou corrigir um CNIS que esteja errado. Em alguns casos, isso passa tão despercebido que o beneficiário acaba se aposentando com um valor menor do que realmente devia ser pago a ele.

Por isso é sempre muito importante sempre acompanhar o cadastro no Meu INSS e mantê-lo com todos os dados atualizados para evitar ao máximo qualquer dor de cabeça futura, ainda mais nesse momento tão esperado por muitos de nós.

Como fazer pelo Meu INSS

Após explicarmos a importância de manter o cadastro sempre em dia, vamos explicar da forma mais simples e didática como realizar isso pelo próprio aplicativo da Instituição, o Meu INSS.

O primeiro passo é entrar no aplicativo Meu INSS (caso não tenha, pode fazer pelo próprio site do INSS mesmo que não tenha erro).

Logo após baixar o aplicativo, o beneficiário vai selecionar a opção "Agendamento/Solicitações'', que ficará em “Serviços em destaque”. Depois disso, é só clicar em “Novo requerimento” e, na página que vai abrir, digitar “dados” no campo do buscador. Ao realizar essa procura, a primeira opção que vai aparecer para o usuário é o campo “Atualização de Dados Cadastrais”, que se refere ao Atendimento à distância.

Em seguida, você será mandado para outra página que vai ser possível realizar todas as atualizações dos seus dados. Após conferir se as informações do requerente, como CPF, nome e data de nascimento, estão corretas, o beneficiário deve fornecer as informações de contato, que são o telefone e email, além de concordar ou não com o serviço de acompanhamento do processo pelo Meu INSS, e-mail ou Central 135.

Fotografia de idoso assinando contrato

Ao passar essa parte, o contribuinte vai encontrar uma sessão que se chama “Dados adicionais”, na qual será possível incluir um dado novo ou atualizar algum que já foi incluído. Nessa parte, você vai encontrar as opções que deseja que sejam feitas no seu cadastro.

Agora é que deve ter bastante atenção! É de extrema importância que todos os arquivos, que serão anexados, devem ser documentos originais. Os que forem optados a serem utilizados deverão ser documentos pessoais que contenham foto, como cnh, carteira de identidade, etc; e documentos que possuem informações específicas, como certidão de nascimento ou casamento, comprovante de residência, título de eleitor, carteira de trabalho, etc.

Ao anexar esses documentos, o ideal é que estejam todos como pdf, mas, caso não seja possível, é aceitável utilizar como .jpg por meio das fotos realizadas no próprio dispositivo.

Mas muita atenção! Tente tirar fotos com boa iluminação, que fique de forma legível e não ultrapasse o limite do tamanho total que é de 50 MB. Caso não consiga realizar, não se prenda em pedir ajuda de alguém, ok? Esse passo é bem detalhista mesmo, não se preocupe!

Leitura Recomendada: INSS Negado: 8 motivos que te impedem de receber o benefício

Para que consiga anexar os documentos, clique em “novo” e, quando terminar todo o processo e estiver tudo certinho, clique em “avançar”. Ao realizar toda essa etapa, o aplicativo vai pedir que você selecione alguma agência do INSS que se encontra mais próximo de você, caso tenha que ser feito algum atendimento presencial. Bem atento para escolher a que fique mais perto.

Ah! Outra coisa que vale muito a pena citarmos aqui é que todos esses dados que estão sendo atualizados ou inseridos, devem ser compatíveis com as informações que são contidas na Receita Federal. Por serem instituições governamentais, os seus dados são trocados entre ambas e se alguma divergência for encontrada, isso pode te dar alguma dor de cabeça futura na Receita. Após isso, é só finalizar a operação e tudo certo! Dados devidamente atualizados!

Mas caso você ainda tenha ficado com alguma pulga atrás da orelha e não consiga tirar essa dúvida pelo próprio site ou aplicativo Meu INSS, o beneficiário pode entrar em contato com a Central de Atendimento do INSS, discando o número 135, e optar pela “Entrega de documentos por convocação”.

Mesmo assim, tentamos explicar aqui da forma mais didática, por passo a passo, para que não precise se deslocar da sua casa e gastar ainda mais tempo com algo que pode ser feito de forma rápida no conforto da sua casa.