Os estragos causados pelo Furacão Dorian vão além da destruição física das áreas afetadas, como Bahamas e Porto Rico.

Centenas de voos foram cancelados nos EUA por causa deste, que foi um dos maiores furacões dos últimos tempos, atingindo a categoria 5, que é o nível máximo na escala Saffir-Simpson. Segundo o site FlightAware, antes mesmo do furacão chegar à costa do país, cerca de 600 voos foram cancelados e as companhias aéreas, nesses casos, ficam sem ter muito o que fazer.

Companhias como a American Airlines, Southwest, JetBlue, Spirit, United e Frontier ofereceram aos seus passageiros a opção de mudar ou atrasar seus voos. A‌‌ American Airlines facilitou, ainda, a troca de voos para os passageiros que planejavam viajar para locais que corriam o risco de serem atingidos. Tudo visando à proteção de seus clientes e passageiros, gerando o menor dano possível, frente a um imprevisto de nível catastrófico como este.

‌‌Além dos aeroportos, portos e serviços de trem também foram afetados e fechados devido ao evento. Como medida governamental foi ordenada também a evacuação das áreas costeiras da Carolina do Sul.

Nessas horas, é comum que os passageiros fiquem com dúvidas em relação aos seus direitos. Isso porque pode acontecer da sua companhia aérea não informar‌‌ devidamente os passos a serem seguidos pelos seus passageiros e quais medidas devem ser tomadas. Então, fique atento!

O que é o Furacão Dorian‌‌

No início de setembro o mundo conheceu a fúria do Furacão Dória. Ele foi um dos‌‌ maiores furacões que já atingiu as Bahamas até hoje. Sua formação se deu a partir de uma‌‌ onda tropical no final de agosto no Oceano Atlântico Central, foi classificado como categoria 5, por sua força e poder destrutivo. Além disso, foi também‌‌ um dos furacões mais ativos no mundo e que causou grande destruição. A parte nordeste das‌‌ Bahamas e a Costa Leste dos EUA, bem como algumas províncias do Canadá foram as que mais‌‌ sofreram as consequências do Dorian.

Como estão os voos nacionais?‌‌

A companhia aérea Gol teve que cancelar uma série de voos com origem ou destino‌‌ às cidades de Miami e Orlando nos EUA. Este é um procedimento absolutamente‌‌ normal em casos de furacão ou qualquer outro desastre ambiental, uma vez que as empresas aéreas não‌‌ podem e, nem devem, colocar seus passageiros em situação de risco.‌‌

Sendo assim, os passageiros prejudicados puderam solicitar o reembolso ou remarcação sem‌‌ nenhum custo adicional. Mas, não se deixe enganar, a companhia aérea Gol não fez isso só por ela ser boazinha, fez porque esse é um direito do passageiro, numa situação como esta‌. Porém, ainda existem companhias aéreas que não seguem com exatidão as leis e protocolos e o cliente é quem sai no prejuízo. Por isso, o Procon ‌‌de São Paulo exigiu esclarecimentos para as empresas aéreas que tiveram seus voos‌‌ cancelados.

Latam, Gol, Azul, American Airlines, United e Delta tiveram que prestar esclarecimentos  sobre quais voos‌‌ foram, de fato, afetados pelo furacão. Além de terem que oferecer alternativas aos‌‌ consumidores prejudicados.‌‌

Vale lembrar que, mesmo não sendo responsável pelos transtornos, as empresas‌‌ aéreas devem prestar toda a assistência aos seus passageiros. Por isso, é fundamental que nestas situações, o cliente entre em contato com sua companhia aérea para verificar e confirmar a situação do seu voo, esse é o primeiro passo para diminuir os transtornos‌‌ causados por um furacão ou qualquer outro desastre ambiental.‌‌

Além disso, as empresas aéreas são obrigadas a deixar funcionários de plantão durante esses‌‌ casos, para que possam atender a demanda de passageiros e informar o mais rápido a todos sobre eventuais atrasos e cancelamentos. Além de se estarem disponíveis para que os clientes possam tirar todas as suas dúvidas sobre os‌‌ voos.‌‌ Por isso, é muito importante você conhecer os seus direitos como consumidor, pois em situações como esta, muitas pessoas ficam sem saber o que fazer e com‌‌ quem podem reclamar e tirar eventuais duvidas.

Os Efeitos do Furacão‌‌

Com ventos de quase 300 km/h e chuvas torrenciais, o Furacão Dorian já é‌‌ considerado um dos mais fortes da história. Foram várias ilhas nas Bahamas que‌‌ ficaram devastadas e, pelo menos 50 mortes já foram confirmadas.‌‌ Na Carolina do Norte, nos EUA, ele chegou com menos força. E, na província da Nova‌ ‌Escócia, no Canadá, os ventos causaram alguns transtornos, mas sem muita‌‌ gravidade.‌‌ Autoridades de emergência das Bahamas estimam que o Furacão Dorian deixou, pelo menos, 3 mil desaparecidos, além das 50 mortes já confirmadas.

O que fazer?

Como já visto, os transtornos causados pelo Furacão foram gigantescos.‌‌ Mortes, desaparecidos, destruição e o caos aéreo.‌‌ Diversos voos foram cancelados só aqui no Brasil.

Mas, e você, como passageiro, sabe‌‌ o que deve fazer nessas horas? Se não sabe, fique tranquilo, porque vamos explicar detalhadamente como‌‌ proceder nesse tipo de situação.‌‌ Pois bem, não é todo dia que furacões aparecem por aí, mas, essa situação se‌‌ enquadra numa das principais causadoras de cancelamento de voos: mau tempo. Sim,‌‌ um furacão entra na mesma categoria das fortes chuvas, ventanias e nevascas. Incrível né? Mas, é porque todas‌‌ essas situações impossibilitam as aeronaves de levantar voo em segurança e todas dizem respeito a questões climáticas.‌‌ Todos sabem que as companhias aéreas não são responsáveis pelo mau tempo, mas‌‌ ainda assim, elas devem prestar toda a assistência necessária aos seus passageiros. É obrigação‌‌da companhia aérea minimizar os transtornos causados aos seus clientes.

Você, como passageiro, tem direito ao acesso à informação, como por exemplo  saber o status do seu‌‌ voo - se ele está no horário previsto ou se sofrerá algum atraso. Se o voo for‌‌ cancelado, os primeiros a saberem dessa informação devem ser os passageiros desse voo.‌‌

A assistência material é outro direito fundamental do consumidor nessas horas,‌‌ garantido pela Anac. Essa assistência vai desde a alimentação até‌‌ acomodação. Isso é feito para minimizar os transtornos causados aos passageiros enquanto aguardam o próximo voo.

As situações e assistência são:‌‌

1. A partir de 1 hora de espera:

A companhia aérea é obrigada a fornecer‌‌ comunicação ao passageiro (telefonemas e internet).‌‌

2. A partir de 2 horas de espera:

A companhia aérea é obrigada a fornecer‌‌ alimentação (comidas, bebidas e até voucher para restaurantes disponíveis no aeroporto).‌‌

3. A partir de 4 horas de espera:

A companhia aérea é obrigada a fornecer‌‌ hospedagem e transporte, pois o passageiro não deve ter de suportar com os eventuais gastos decorridos de atrasos de voos ou cancelamentos. Sendo de total responsabilidade das companhias aéreas dar este suporte!

Se você não teve seus direitos respeitados procure um advogado e vá atrás da sua indenização!