Com certeza, você tem um amigo, um parente ou até um conhecido, que fez ou faz o curso de direito. No ano de 2018, o curso de direito ficou em segundo lugar entre os cursos de graduação mais procurado pelos estudantes no país.

Quem lidera a lista é o curso de administração. Neste ano, a graduação de administração teve mais de 1,3 milhões de matriculados, nas diversas formas de graduação existentes no país. Já o curso de direito vem logo em seguida, com mais de 1,2 milhões de inscritos nessa faculdade no mesmo ano.

Essa alta procura pela faculdade de direito tem alguns motivos. Começando com o fato de ser um dos cursos mais antigos e com bastante renome. Além disso, a profissão dá um certo status e muitos acreditam que essa escolha lhe garantirá bons salários. Sem falar que, por ser um curso da área de humanas, muitos acabam procurando na intenção de fugir da matemática.

O curso de direito não necessita de estrutura de sala de aula muito sofisticada, já que não há necessidade de laboratórios nem de grandes espaços para a realização da graduação. Então, a junção disso com a alta procura pelo curso faz com que o país tenha muitos profissionais e muitas faculdade.

O Brasil é um dos países com mais advogados no mundo. E atualmente, o país conta com mais de 1500 faculdades que oferecem o curso de direito espalhados. É um número extremamente alto. E por isso é preciso se atentar a escolha da instituição. Segundo a OAB, apenas 161 possuem o selo de reconhecimento da instituição.

Mas, antes de se matricular no curso é preciso saber algumas coisas sobre a profissão e a faculdade em si. A área de atuação, as necessidades do estudante durante o curso e perfil do profissional são alguns dos itens que todos devem olhar antes de escolher qualquer curso de graduação. Nesse artigo, você vai esclarecer essas dúvidas e ver a escolha da faculdade de direito é certa para você!

Primeiramente, o que é direito?

Direito é a ciência responsável por cuidar da aplicação das normas jurídicas em vigência no país. Dessa forma, é possível manter a organização das relações entre os indivíduos e grupos na sociedade. Existem diversos ramos do direito. Alguns mais conhecidos são o direito civil, direito trabalhista, direito do consumidor, direito empresarial, direitos humanos, direito penal, direito do trabalho e direito tributário.

A duração da graduação em direito leva em média 5 anos, ou seja, 10 períodos, e concede o título de bacharel em direito ao concluinte. Para ser considerado um advogado é preciso, além do diploma do curso, ser aprovado no exame de ordem. A prova é aplicada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que é o conselho da responsável pela profissão.

10 coisas que você precisa saber antes de entrar no curso de direito

É preciso se atentar a alguns detalhes antes de entrar no curso. Isso porque, cada graduação e futura profissão tem algumas características que devem ser levados em conta na hora da escolha.

Ler não pode ser um sacrifício

A leitura está presente em todos os cursos de graduação. Porém, alguns cursos precisam de mais dedicação que outros quando se trata da leitura. E o direito é um desses cursos.

Durante a faculdade o aluno se depara com diversos livros necessários para a sua formação. E a dedicação individual de cada um na leitura desses livros obrigatórios e complementares vai fazer a diferença na formação do indivíduo.

Além das longas leituras é importante frisar que as leituras não são 100% agradáveis a todo mundo, já que muitas vezes se tratam de leis e normas. E tudo mundo sabe que esses ambientes estão cercados de um palavreado próprio, cheio de palavras pouco comuns ou conhecidas. Ah, as leituras não vão acabar assim que conquistar o diploma não… A leitura faz parte da profissão de um advogado.

É preciso ter bom conhecimento de português

No início do curso, há matérias relacionadas a essa área. Porém, é preciso já ter uma boa bagagem de conhecimento de regras gramaticais e principalmente de interpretação de texto. Como falado anteriormente, o curso de direito envolve leitura do início ao fim. E não acha que isso acaba após a conquista do diploma. A leitura é essencial para a profissão de advogado.

Então, um bom conhecimento da gramática é essencial, já que a profissão exige muita fala e escrita.

Se deseja seguir a carreira pública, foque desde o início

O direito pode se dividir em quem deseja atuar como advogado, quem deseja seguir o magistério e quem deseja construir uma carreira no setor público.

A graduação de direito possui um amplo leque de opções para quem deseja trabalhar no setor público. Para isso, tente conhecer o meio dos concursos públicos antes de se formar. Estude e faça provas de concurso durante a graduação, para já ir se adaptando. O curso de direito em si já é uma grande preparação para grandes concursos, é preciso também estudar outras áreas para quem deseja ser aprovado.

Não deixe para se preparar para o exame da OAB no último período

O exame de ordem é obrigatório a todos que desejam exercer a profissão de advogado. É preciso lembrar que a faculdade de direito concede o reconhecimento de bacharel em direito e não de advogado. A função de advogado só é reconhecida e só pode ser exercida por aqueles que o tiverem aprovação no exame de ordem.

Muitas faculdades já preparam seus alunos desde o início para o temido exame. Mas é preciso que o estudante também se dedique desde o início para esse momento. Tanto que existem diversos cursinhos preparatórios para o exame e muitos alunos escolhem também essa forma extra para se prepararem.

Normalmente, a prova é aplicada 3 vezes ao ano e o exame é dividido em 2 fases, em dias distintos. A primeira fase é objetiva, e contém diversos temas das diversas matérias que foram vistas durante a graduação. Para conseguir seguir para a segunda fase é preciso acertar 50% da prova. Já a segunda fase é composta por 4 questões dissertativas e uma redação. O aluno pode escolher o tema dessa fase. Normalmente, as opções costumam ser as seguintes: Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito do Trabalho e Direito Tributário. Nessa fase, é preciso alcançar 60% da pontuação, sendo que a redação corresponde a metade da nota.

É importante lembrar que a prova pode ser feita durante a graduação, como teste ou não. Caso o aluno seja aprovado e esteja cursando o 9º ou 10º período, já é possível garantir aprovação no exame de ordem.

Não escolha o curso pelo glamour

Se você deseja fazer direito por glamour ou status, é melhor nem se matricular. É bem comum ter esse pensamento, já que diversos filmes e séries mostram advogados bem sucedidos e ostentando artigos de luxo. Porém, a grande parte dos profissionais não ostentam essa vida de luxo dos filmes.

Mas, se você quer saber se é possível ganhar dinheiro e ser bem sucedido sendo advogado, a resposta é sim. Mas, não é apenas o diploma e carteirinha da OAB que irão conceder uma conta bancária cheia e um carro novo na garagem. É preciso estar disposto a trabalhar muito, além de ser essencial permanecer estudando e se atualizando sempre para construir uma boa carreira. Por isso é muito importante fazer estágios durante a graduação.

E é importante lembrar que muitas vezes pode ser necessário fazer um estágio voluntário, ou seja, não remunerado. Então, se sua situação financeira permitir, não foque apenas no salário do estágio, mas no aprendizado e no networking gerado.

Lembre-se: é possível ganhar dinheiro e ser bem sucedido em todas as profissões. É a dedicação do profissional e a qualidade do conhecimento dele que irá fazer a diferença, e não o nome do curso.

Mantenha a ordem

Essa é uma dica geral, para todos os alunos. Manter a ordem do ambiente de estudo ou de trabalho é essencial. Mas, para a o curso de direito ser organizado faz muita diferença. Isso porque são diversos livros, materiais, textos complementares, provas, material de estudo para a OAB.

É preciso manter a organização do seu espaço de estudo para não se perder. Com o avanço no curso, o tempo vai diminuindo. É estágio, graduação, TCC, exame de ordem… Caso não haja organização desde o início, a situação abada se embolando na hora mais necessária.

Tenha uma boa oratória

Essa é outra dica importante para todos, porém um bom advogado necessita bastante de uma boa oratória. Principalmente para quem deseja atuar ou no magistério ou como advogado. Com a leitura intensa durante o curso, o vocabulário vai melhorando. Mas, é preciso mais do que um bom vocabulário. Ter uma boa oratória, ou ser eloquente, é necessário saber usar as palavras, falar de forma clara, estruturada e objetiva.

Algumas pessoas já nascem com esse dom. Já outras tem um pouco mais de dificuldade de falar em público. Caso seja necessário, procure cursos de oratória para fazer. O ideal seria fazer esse tipo de curso mais no início da graduação. Dessa forma, dá para aproveitar as apresentações de trabalho e seminários para ir treinando. Além de garantir que ao procurar um estágio, você já esteja num nível de oratória bem melhor.

Se interesse pelo curso

Não restrinja o seu aprendizado apenas a sala de aula. Participe de cursos, palestras, atividade acadêmicas que sejam do seu interesse. Um bom profissional não é construído apenas com o que é tratado durante a aula. Leia notícias que envolvem a profissão, não se prenda apenas a leitura obrigatória de cada matérias, procure sempre um pouco mais.

Como falado anteriormente, existem muitas instituições oferecendo o curso de direito e uma infinidade de profissionais no mercado. Caso deseje construir uma carreira como advogado, é preciso se destacar e ir além do básico. Por isso é preciso se interessar pelo curso e não deixar o aprendizado apenas nas matérias da sala de aula.

Construa um bom networking

Algumas pessoas que escolhem estudar direito já são filhos ou netos de advogados e dessa forma conhecem algumas pessoas da área já. Mas, outra parte dos alunos não têm essa oportunidade de networking. Caso você esteja no segundo grupo, não desanime.

Construa sua rede de contatos. Isso vai ser feito dentro da sala de aula e fora dela. Muitos professores atuam como advogados, empresários e até como consultores. Mantenha uma boa relação com os professores, se destaque durante o semestre. Essa é uma forma de ser lembrado. Assim, caso o professor precise de alguém ou indique algum aluno para outra empresa, ele irá lembrar desses alunos. Além disso, participando de cursos, semana academia, e congressos, também é uma forma de aumentar esse networking.

Não surte durante o curso

Como visto, o curso de direito exige bastante do aluno, dentro e fora de sala de aula. Então, é preciso ter atenção e cuidar da sua saúde física e mental durante o período de graduação. Cuide da sua alimentação e do seu corpo, faça pausas durante os estudos e tenha uma vida social. Não adianta seguir tudo se a sua mente não der conta. Lembre-se: cada pessoa tem um ritmo e cada um tem seu tempo.

Além de todo aprendizado, a graduação pode ser uma ótima fase da sua vida. Faça amigos sem esquecer de estudar. E se dedique a graduação e lembre-se de se divertir. O equilíbrio é essencial e fará diferença no profissional e no ser humano que você escolher ser no futuro.