Você poupa parte do seu salário durante um longo período e, após abrir mão de muitas saídas, você merece a sua tão esperada viagem! Afinal, você investiu nisso e não só quer, como merece, ter uma boa experiência.

O universo dos aeroportos ainda é um tanto quanto desconhecido e ser um turista requer alguns cuidados especiais como, por exemplo, a verificação de todos os documentos; remédios; bens de consumo pessoal, dentre outros. E não acaba por aí, existem alguns imprevistos relacionados ao voo e você deve estar preparado para ter uma viagem mais segura.

Após o planejamento quanto ao destino, principais pontos turísticos, hotel, passagens aéreas e todos os  gastos da viagem, temos que reservar um momento para pensar também em eventuais imprevistos, mas, fique tranquilo! Pois, é pra isso que s trabalhamos, te informar e assim te proteger com o auxílio do Código de Defesa do Consumidor.

Não Esqueça Seus Direitos

Temos o hábito de ignorar nossos direitos, isso é visível quando evitamos de reivindicá-los pelos processos e burocracia, muitas vezes, por achar que não vale a pena ou, por se ver sem recursos. Mas, saiba, você tem todo recurso disponível, e o nosso blog vai te dar esse suporte.

Em muitos processos comuns do dia a dia que envolvem duas partes, o cliente tem uma porção de direitos que é deixado de lado. E quando se trata de problemas ao realizar sua viagem, pelo número possível de imprevistos, se tem variadas ferramentas que devem consideradas.

Problemas podem ser compensados

Durante períodos específicos do ano como as férias, os aeroportos ficam de fato superlotados, isso demanda uma atenção redobrada, tanto das companhias aéreas, como também da sua. Tudo fica mais propenso ao erro nesses eventos. Saia de casa pronto para lidar com qualquer situação!

Não se acanhe! Não vamos te deixar na mão! Temos uma escapatória para cada problema que você possa se deparar em uma viagem. Seja atraso, overbooking, cancelamentos de voo, extravio de bagagem e/ou danos a ela, nós temos o prazer em te auxiliar. Então corra e se inscreva em nosso blog para receber notificações de novos assuntos.

Não perca o que é seu por direito

Busque sua compensação, é dever deles te proporcionar uma boa experiência! Ao entrar em um avião de uma empresa específica, a responsabilidade é total deles. Não seja mais um desinformado nessa história, faça parte dos que compreendem a situação na qual se encontram.

Ter um voo interrompido, muitas vezes pode significar ter um compromisso perdido, passando de um mero aborrecimento a algo que realmente te gerou danos. Portanto, é seu direito ser recompensado! Se você já passou por alguma situação assim e acha que pelo decurso do tempo não pode mais reclamar o seu direito, você está enganado, ainda há tempo!

Recorrer é mais simples que você imagina

Caso você se encontre numa situação complicada, procure primeiramente a companhia aérea responsável. Todas costumam ter um balcão de informação, no qual terão pessoas dispostas a te ajudar e que vão prestar todo o auxílio necessário.

Entretanto, nossas expectativas com relação a um determinado serviço nem sempre são supridas, portanto, temos também a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), que é uma agência responsável por normatizar e supervisionar a atividade de aviação civil no Brasil. Temos também a INFRAERO, que é uma empresa responsável pela administração dos principais aeroportos do país, ambas podem vir a te auxiliar na reivindicação dos seus direitos. ‌‌

Somado a isso, é importante lembrar do Código de Defesa do Consumidor, principal norma reguladora das relações de consumo no país e, que irá te auxiliar na busca pelos seus direitos.

É, nós sabemos, parece difícil e burocrático, mas vamos te ajudar nessa trajetória em busca da sua indenização!  ‌‌‌‌

A Lei é acessível a todos

A atual Constituição do nosso país tem, como objetivo principal, garantir direitos individuais, para que todos tenhamos uma vida digna e justa, perante os olhos da lei. Mas, mesmo sabendo disso, nos encontramos muitas vezes sem recursos, seja por falta de informação, ou até mesmo por uma descrença no poder judiciário. Neste sentido, muitas vezes deixamos de lado os nossos direitos, sob o pretexto de que são coisas pequenas e que não merecem a dor de cabeça com essa burocracia.

Mas, se você conferir os conteúdos do nosso blog vai notar que a lei é de acesso geral, não deixe que te omitem informações e não deixe de correr atrás do que é seu por direito!‌‌

Perder a bagagem não significa perder a esperança‌‌

Sua bagagem se perdeu, chegou danificada ou com atraso? Não ache que você está sem saída. O primeiro passo é você identificar de quem é a culpa; se por parte da companhia aérea, você tem o direito a uma compensação proporcional a perda. Ou seja, se R$3.000,00 (três mil reais) foram perdidos, você terá direito de ser restituído no mesmo valor.

Sendo assim, parte do seu planejamento deve ser um conjunto de fotos e uma lista do que está levando para aquela viagem, pois estes documentos podem servir de prova, caso necessite; bem como, também é necessário que você  identifique o que é frágil na sua bagagem.‌‌

Neste sentido, quando você receber a sua mala, confira todos os detalhes dela, dentro e fora, para se certificar que não há presença de danos e, caso exista algum, não esqueça de preencher o relatório de irregularidades, documento extremamente necessário para o ingresso com uma demanda judicial. Além disso, a maioria das companhias aéreas também possuem um meio de fazer uma declaração formal do valor que se tem na bagagem, garantindo seu direito.‌‌

Você não é obrigado a aceitar a compensação em créditos da companhia aérea

Se  você já foi vítima de extravio de bagagens, já deve ter passado por essa situação! E para você, que nunca passou, fique atento! A empresa vai te oferecer compensações em vales de créditos, pode parecer tentador, mas não se deixe levar.

O seu direito a compensação existe e, muitas vezes, não deve ser recusado, quando ofertado pela própria empresa que te causou o problema. Entretanto, antes de tomar a sua decisão, analise a situação como um todo, procure saber dos seus direitos e entender todas as suas possibilidades. Se tiver dúvida, entre em contato com um advogado, ele vai saber como te auxiliar.

Seja compensado em qualquer lugar do mundo

Muito da legislação voltada para o passageiro é oriunda da Europa (CE 261), devido ao grande número de tráfego de lá para cá, o cuidado deles quanto a experiência do passageiro é exemplar. ‌‌

Tais legislações não se aplicam apenas para viagens via Europa, se tratando de compensação; se chegou atrasado, perdeu o voo e a linha aérea é responsável, ela é obrigada a te oferecer meios para que seu problema seja resolvido.‌‌‌‌‌ E isso é em qualquer lugar do mundo.

Você pode ser compensado em até R$ 15 mil por Danos Morais‌‌

Em casos de overbooking, ou seja, a companhia vendeu mais assentos do que se tem disponível, pode ser que tentem comprar o seu lugar. Não se sinta obrigado a fazê-lo, mas caso você de fato não consiga pegar seu voo, terá direito a uma compensação do valor da sua passagem, além de uma compensação pelos danos morais sofridos.‌

Viagem à trabalho tem direitos especiais

Os períodos de trabalho fora da empresa, são tratados como hora extra. Mesmo assim, a lei trabalhista não é clara quanto a esse fator, pois depende de outras informações. Entre elas:‌‌

  • O funcionário que bate ponto e é pago por horas trabalhadas e que, consequentemente, quando excede seu horário de trabalho tem direito ao pagamento de horas extras, no caso de viagens a trabalho, também terá direito ao pagamento dessas horas;‌‌
  • Entretanto, existem aqueles trabalhadores que exercem cargos ditos "de confiança", que não batem ponto, pois possuem maior liberdade de horário de trabalho, por exemplo, não tem direito ao recebimento de horas extras nesses casos de viagem.‌‌

Quanto a diárias de hotel; meio de transporte; os consumíveis que envolvem: gastos com alimentação e passe para eventos da corporação, são de responsabilidade da empresa, independente de o funcionário estar recebendo por hora extra ou não. Além disso, é necessário também revisar a política de viagens da empresa, para conferir se existem outros direitos envolvidos.‌‌

O nosso objetivo é cuidar de vocês, nossos leitores! Se inscreva na nossa Newsletter para receber notificações e estar sempre antenado nas novidades!