A internet revolucionou a sociedade como um todo. A comunicação ficou muito mais simples. A difusão de informação subiu para um nível onde é impossível absorver tudo que se tem disponível para nós. Precisamos filtrar o que vamos consumir.

Não foi só a comunicação que mudou com a internet. A relação de consumo também. De uns tempos para cá, fazer compras no ambiente online deixou de ser algo raro para tornar-se algo supernormal na vida das pessoas.

Uma locadora de DVDs, por exemplo, não pode bater de frente com um serviço que oferece milhares de filmes sem ocupar um espaço físico. A mesma ideia serve para um serviço de streaming de músicas que oferece muito mais do que uma loja de CDs.

As lojas online estão crescendo a cada dia que passa. Por não arcarem com preços de um ponto de vendas, muitos produtos saem muito mais em conta pelas lojas online. Faça a experiência por si só. Pesquise um produto em um estabelecimento ‘x’ que venda tanto em loja física como online. Provavelmente você verá que o produto na internet sai muito mais em conta.

A realidade é que a internet facilita a venda de quase tudo que existe. Quando você pensa em vender um objeto usado por exemplo, provavelmente você pensa em anunciar nas redes sociais, no OLX, Mercado Livre, dentre tantas outras possibilidades.

Uma pesquisa do Google aponta que o número de compras online irá dobrar até 2021. Os smartphones terão participação de 41% no e-commerce. A pesquisa também mostra que nos próximos 5 anos, mais 27 milhões de usuários farão sua primeira compra online. Ou seja, se você ainda não comprou nada pela internet, pode deixar que provavelmente esse dia vai chegar nos próximos anos.

Mas afinal, o que é um e-commerce?

O e-commerce é todo tipo de venda que acontece exclusivamente via internet. A Netshoes por exemplo, é um e-commerce e você provavelmente nunca viu uma loja física dessa empresa. A Wine é também um dos maiores e-commerce de vinho do mundo, mas que diferente de outras empresas online, hoje está apostando em lojas físicas também, ou seja, o processo inverso. Ao invés de sair da rua e ir pra o ambiente online, ela está se expandindo da internet para o ambiente físico.

Mas então se uma empresa tem uma loja física, ela não pode ser e-commerce também? Sim, pode. A Americanas por exemplo, tem diversos pontos de venda, mas também tem o seu serviço de vendas pela internet. Ou seja, ela também funciona como um e-commerce.

Deu para ter uma ideia do que é um e-commerce, não é mesmo? Pois bem, o e-commerce está crescendo a cada ano que passa.

Vantagens de comprar online

O primeiro ponto é a comodidade. Imagine poder comprar alguma coisa de onde você estiver? Isso é o máximo, não é mesmo? Você economiza tempo por não precisar ir até à loja, tem uma maior facilidade na hora de comparar preços e, ainda por cima, conta com uma quantidade de produtos que não cabe em uma loja física.

Ainda tem quem não confie muito nos e-commerce, mas os números da pesquisa que apresentamos neste artigo mostram que essa parcela da população não está impedindo o crescimento avassalador do comércio online.

É claro que, se você precisa imediatamente de um produto, o e-commerce nem sempre é a melhor opção. A não ser que você possa realizar toda a operação da compra no ambiente online e buscar o produto na loja física, quando e se houver uma.

Outra questão é que se você for comprar roupas, por exemplo, terá o ônus de não poder provar peça por peça. Tênis também não dá para provar. Mas, tudo isso é reversível em caso de insatisfação. É apenas um pequeno problema para quem compra na internet, mas nada de tão complicado.

Para melhorar ainda mais a sua experiência de compra, os e-commerce contam com foto dos produtos, comentário dos usuários e até vídeo das mercadorias, que mostram todo o seu funcionamento. Tudo isso para deixar o consumidor mais seguro na hora da sua compra!

Problemas de comprar pela Internet

A internet traz muita facilidade na hora de comprar alguma coisa. Já falamos disso. Só que a quantidade de pessoas e grupos mal-intencionados no ambiente online também é muito grande.

Quando for comprar online, você precisa pesquisar não só o melhor preço do produto, mas também precisa saber qual é a reputação do site que está acessando. Assim, você evita uma grande dor de cabeça na hora de fazer suas compras.

Existe muitas falsas lojas, que anunciam produtos e após o pagamento, não os entregam. Você provavelmente deve conhecer um caso próximo, de algum conhecido que passou por essa situação chata.

O que fazer em situações de fraude

Comprar pela internet é prático e fácil. Não precisar se deslocar e isso é uma grande vantagem para quem tem o tempo corrido. Só que o crescimento dessa modalidade de compra fez com que as fraudes também aumentassem. Um problema que vem afetando não só os consumidores, como também os lojistas.

Vamos entender agora o que é preciso fazer caso você seja uma vítima de uma compra fraudulenta. Antes de qualquer coisa, a primeira dica para evitar algum software malicioso é manter um antivírus atualizado em seu computador.

De cara, você já minimiza a ação inesperada de um arquivo que pode invadir seu computador e causar algum dano nessas horas de compras online.

Ações imediatas

A primeira coisa a ser feita é entrar em contato com a loja online onde você fez as compras. Isso porque muitas vezes a própria empresa não está sabendo do caso e, ao ser informada, pode tomar uma providência.

Geralmente esses sites de compra online tem um setor voltado para todo e qualquer tipo de reclamação. Via de regra, os próprios e-commerce têm um lugar para você entrar em contato com eles. Um canal para solução direta do seu problema.

Buscar essa solução como ação imediata é a melhor coisa a se fazer. Isso porque é um problema que a própria loja pode resolver. Recorra a outros meios somente se a solução direta não for o suficiente e não solucionar o seu problema.

Fale com o seu banco. Se preciso, bloqueie o seu cartão de crédito. Se ele for clonado, a responsabilidade passa para a bandeira do cartão. Você até pode reclamar com o Banco Central, caso haja uma demora desse bloqueio ou de alguma resposta da bandeira do seu cartão.

Ações posteriores

Caso a loja online não resolva a sua situação de forma direta, que é o melhor a ser feito, procure o PROCON. Junte todos os documentos da compra e ligue para o 151 para solicitar orientação específica.

No caso de São Paulo, o atendimento é feito nos postos do Poupatempo. Para demais regiões, é preciso procurar agências conveniadas. Outra possibilidade é fazer a reclamação online através do cadastro eletrônico.

Como você pode ver, existe toda uma estrutura para proteger o consumidor. É por meio dela que você pode garantir todos os seus direitos e se preciso, buscar uma indenização.

Principais e-commerce

No Brasil, a lista das principais lojas online reúne nomes como Amazon, Americanas, Ebay, Walmart, AliExpress, Casas Bahia, Magazine Luiza, Dafiti entre outros. A líder dessas principais é a Netshoes, o maior e-commerce de linha esportiva do Brasil.

Esses são alguns nomes que dificilmente passarão por casos de fraudes. São as gigantes do mercado, então não tenha medo de comprar por meio delas.

Se você gostou do texto e quer se manter sempre informado, assina a nossa Newsletter e fique por dentro das novidades!