Coronavírus... Com certeza você já ouviu essa palavra hoje logo quando acordou. Ou pensou nela. Nos telejornais só se fala disso. Emissoras de TV mudaram toda sua programação para poder passar mais informação à sociedade sobre a pandemia. O coronavírus já chegou em mais de 180 países do planeta. E o mundo todo está lutando contra isso.

Agora, imagina você, aproveitando a sua vida de aposentado, com tempo para viajar mundo afora, é pego de surpresa com essa notícia... Ouvindo as pessoas nas ruas falando “ah, tá tudo bem, só pega em idoso”. E agora? Como manter a calma no meio desse caos? Difícil não se apavorar, não é mesmo?

Vamos esclarecer algumas dúvidas sobre a doença, principalmente para você que está no considerado grupo de risco: como se proteger e recomendações a serem seguidas. Mas, lembre-se: para toda situação complicada, é muito importante manter a calma e a tranquilidade.

O que é Coronavírus?

Antes de tudo, é preciso entender de fato o que é essa pandemia e o que ela significa. Um breve resumo sobre essa doença que ninguém tinha ouvido falar:  foi identificada pela primeira vez só em dezembro de 2019, na província de Hubei, na China. A Covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus. O vírus tem uma propagação muito rápida.

Tanto é que logo chegou em diversos países. No dia 24 de janeiro, já tinha casos registrados na Europa. E um mês depois, o vírus já estava aqui no Brasil.

No dia 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde, OMS, decretou que a situação é uma pandemia. Ou seja, uma epidemia amplamente disseminada e fora de controle. O grande problema do coronavírus é a sua velocidade da propagação e a facilidade do contágio. Pelo contato, direto ou indireto, já é possível ficar contaminado.

Por isso muitos países, principalmente os mais afetados, estão adotando medidas de isolamento da população. Na Itália, quase toda a população está em quarentena. Todos isolados dentro das suas casas, para evitar contato com as pessoas. Esses cuidados são maiores ainda com os idosos, pois o número de pessoas com a idade elevada lá é muito grande.

O resultado disso são ruas e pontos turísticos praticamente desertos. As economias de diversos países podem entrar em colapso, mas isso não importa no momento. O mais importante é salvar o maior número de vidas possíveis. Por isso, se você é idoso ou tem algum na família, tome todos os cuidados. Essa é a hora de evitar ao máximo sair de casa para que esse vírus não ganhe ainda mais força.

Como são os sintomas?

Os sintomas são bem semelhantes aos da gripe. Tosse seca, febre, congestão nasal, cansaço, fadiga, dor de garganta e falta de ar. Uma informação importante é que muitas pessoas infectadas não apresentam sintomas.

Por isso, o isolamento é tão importante nesse momento. Pois você pode estar infectado e acabar passando para outra pessoa. O coronavírus pode não te fazer mal, mas pode fazer para alguém de seu família ou a de um terceiro.

Um dos sintomas mais graves é a falta de ar. Caso apresente esse sintoma, deve procurar um hospital ou serviço de saúde imediatamente.

É preciso se atentar aos sintomas em pessoas do grupo de risco. A OMS e o Mistério da Saúde reforçam que pessoas idosas, diabéticos, hipertensos, com doenças de insuficiência renal, respiratória crônica e cardiovascular são mais vulneráveis ao Covid-19.

Por que os idosos estão no grupo de risco?

São uma série de fatores faz os idosos serem considerados grupo de risco. Esses são:

1. O sistema imunológico costuma ser menos eficiente, devido à idade mais avançada.

2. Já faz muito tempo que as vacinas da infância foram tomadas, então há menos anticorpos presentes no organismo.

3. Os pulmões e mucosas estão mais frágeis e vulneráveis a doenças virais.

4. Os idosos costumam ir mais aos hospitais e levam mais a mão à boca. E isso aumenta o risco de contágio.

Recomendações

Algumas dicas de higiene e cuidados são importantes para evitar o contágio do coronavírus. Não importa se você não se enquadra no grupo de risco, pessoas de todas as idades devem levar a sério. Existem muitos casos em que pessoas jovens e saudáveis estão indo parar em UTIs e até morrendo por conta do coronavírus.

Confira abaixo algumas recomendações para a prevenção do novo coronavírus:

1. Lave bem as mãos com sabonete. Lembre-se de limpar os pulsos e as unhas também.

2. Use álcool gel quando não tiver condições de lavar as mãos com sabão.

3. Evite encostar as mãos no rosto, principalmente na boca, nariz e olhos.

4. Evite contato com as pessoas. Não cumprimente com abraços, beijos e abertos de mão.

5. Limpe os objetos que são usados frequentemente, como celulares, controle remoto e chaves.

6. Quando tossir ou espirrar, evite cobrir o rosto com as mãos, utilize o antebraço para isso.

Recomendação para os idosos

Além das recomendações anteriores, as pessoas do grupo da melhor idade devem se atentar para mais coisas:

O isolamento é muito importante nesse momento. Só assim vai ser possível evitar o contágio. Lembrando que não é porque a pessoa está sem sintomas que ela não está carregando o coronavírus com ela. Então, isole-se.

Evite ao máximo ir aos bancos, supermercados e bancos. É a hora de pedir ajuda aos vizinhos mais novos, para comprar algo que acabou. Ou aprender a manusear os aplicativos de bancos e, assim, evitar as filas e caixas eletrônicos.

Se houver a necessidade de sair, é muito importante lembrar de manter a distância de 1,5 metros das pessoas. Esse é um momento de levar cada recomendação a sério, pois os números na China e na Itália mostram que essa doença é extremamente contagiosa e pode ser mais letal do que se imagina.

É importante também estar com as vacinas em dia. Reduzir as idas aos hospitais também é uma boa, cancele as consultas marcadas e reagende para quando tudo isso acabar. Mantenha uma alimentação boa e equilibrada durante esse período, além de se hidratar bastante. E se possível, faça alguma atividade dentro de casa mesmo, como um alongamento.

Esperamos que este artigo tenha esclarecido algumas de suas dúvidas. Nesse momento de dificuldade, é importante tomarmos certas precauções e manter-nos bem informados.

Se este artigo foi de alguma ajuda, compartilhe com seus conhecidos. Vamos propagar informação e torcer para que passemos por esta crise da maneira mais tranquila possível.