O mercado de trabalho exige cada vez mais do trabalhador. Quem não se mantém atualizado e capacitado acaba perdendo espaço para quem está chegando. A cada dia que passa, novas funções são atribuídas e novas técnicas elaboradas. E a tendência é esse dinamismo só aumentar.

Dentre todas as transformações que surgem, algumas coisas nunca mudam. A viagem a trabalho é uma delas. Muitos funcionários precisam estar sempre viajando para cumprir suas funções e obrigações. Sejam elas visitar clientes ou acompanhar operações, viagem de negócios sempre existirá.

Para alguns, viajar a trabalho constantemente pode ser um prazer, já que está sempre saindo da rotina e conhecendo novos lugares. Já para outros, isso pode ser muito cansativo e penoso, uma vez que estar sempre longe de casa também tem seu lado ruim. Mas, para a felicidade de todos, a bleisure surgiu. Esse é um conceito que une business (negócios) e leisure (lazer), garantindo uma nova forma de trabalho.

O bleisure trip é uma tendência que está ganhando mais força, a cada dia que passa, no mundo corporativo. Isso porque, além de ser algo inovador, também traz inúmeras vantagens para a empresa e funcionário. Isso porque, como os deslocamentos, também surgem o cansaço, queda de rendimento e dificuldade de conciliar trabalho e vida pessoal.

A solução foi aproveitar o já deslocamento para determinado lugar para incentivar o viajante a desfrutar os locais visitados também a lazer.

Saiba o que é Bleisure Trips

Como já bem pincelado acima, a bleisure trip é uma nova tendência que une viagem de negócios com viagem a lazer.  Ela incentiva a união entre os compromissos de trabalho com momentos de lazer. O próprio nome já deixa isso bem claro. Bleisure vem da junção das palavras business e leisure, negócio e lazer, respectivamente. Isso indica que uma viagem comercial não precisa ser exclusivamente ligada à empresa.

Na maioria dos casos, em uma bleisure trip, o tempo designado ao lazer e turismo fica para após o término dos compromissos empresariais. É importante ficar claro que em uma bleisure trip, o principal objetivo ainda é o trabalho. Por isso, o lazer não pode nunca interferir nas questões comerciais.

Independentemente de tudo, a bleisure trip é uma excelente chance dos trabalhadores “turistarem”. Algo que também é comum em uma bleisure trip é a presença de familiares e amigos durante os momentos de folga.

Bleisure Trips: combinação perfeita entre viagem de negócios e viagem a lazer

Tirar o máximo de cada funcionário e, consequentemente, atingir os melhores resultados para a empresa é o objetivo de todos os gestores. Para isso, muitos investem e buscam fazer do trabalho algo mais prazeroso. Afinal, já está mais do que provado que quando fazemos algo que gostamos e em ambientes agradáveis, fazemos bem feito.

Quando se tem esse tipo de cultura dentro de uma organização, ultrapassar metas e aumentar a produtividade vira algo natural. Mas o que muitos se perguntam é, “como manter a motivação dos funcionários?” ou, “como tirar o melhor de cada funcionário?”.

Buscando encontrar respostas para essas perguntas, foi desenvolvida a bleisure trip. Que é uma nova tendência que une viagem de negócios com viagem a lazer. Empresas que adotam a bleisure trip estão mais próximas de alcançar melhores resultados. Isso porque quando um funcionário faz uma viagem de negócios e, junto, ele consegue aproveitar para se divertir, ele renderá mais do que o normal.

Mas engana-se quem pensa que a bleisure trip traz benefícios apenas para os funcionários e empresa. Estudos mostram que existe uma enorme diferença de hábitos de consumo entre os que viajam apenas a trabalho, apenas a lazer e os que fazem a bleisure trip. Segundo esses dados, esses tipos de hóspedes costumam gastar mais com jantares, bebidas e outros. Isso quer dizer que, quando a bleisure trip é utilizada, até a economia agradece. Por isso, hotéis, empresas de turismo e companhias aéreas estão criando programas exclusivos para esse público.

Esses “altos gastos” têm uma explicação. O funcionário ter todas as despesas referentes a hospedagem, alimentação e transportes custeadas pela empresa. Fazendo com que os custos do lazer sejam relativamente menores do que numa viagem de férias. Já que quando estamos viajando a passeio, existe o custo da passagem aérea, hotel e alimentação. Resumindo, a bleisure também ajuda o funcionário a economizar dinheiro.

Bleisure Trips: lados positivos têm um monte, mas e os negativos?

Depois de entendido por completo o que de fato é a bleisure, fica muito mais fácil entender seus pontos fortes. Ficou claro que para os funcionários esse modelo de viagem pode aumentar a produtividade e motivação durante o trabalho. Mesmo estando distante de casa, a felicidade em trabalhar num local diferente pode gerar frutos imensuráveis.

Tendo isso, o funcionário se dedicará cada vez mais, de forma natural, e, consequentemente, alcançará melhores resultados. Com a bleisure, o que antes era visto como uma obrigação de trabalho, agora pode se transformar numa mescla entre compromissos e lazer. Fazendo com que o funcionário esteja sempre mais disposto e com vontade.

Você deve estar se perguntando sobre os lados negativos, não é mesmo?! Pois bem, não encontramos. É um pouco difícil encontrar algum ponto da bleisure que atrapalhe em algo.

Erros mais comuns nas viagens corporativas

Problemas que podem aparecer na hora de viajar são o que não faltam. Voo atrasado, extravio de bagagem, perda do voo e até do passaporte. Essas são algumas das adversidades que você pode encontrar na hora de embarcar para a sua viagem. Mas quando se trata de uma viagem de negócios, o assunto fica ainda mais sério.  

Para te ajudar a evitar esses e outros perrengues, separamos algumas dicas que podem salvar sua viagem de negócios.

Não contratar uma empresa especializada em viagens corporativas

Muitos preferem fazer suas viagens sem o auxílio de terceiros. Acreditam que estão poupando dinheiro com isso, mas não é bem assim. Contratar uma agência de viagens pode ser uma ótima maneira de poupar tempo e ganhar agilidade. Porém, o que ainda acontece bastante é, numa viagem de negócios, se contratar uma agência de turismo.

É preciso ficar claro que viagem de negócios e viagem a lazer são coisas completamente distintas.

Por isso, é fundamental que se contrate uma agência especializada em viagens corporativas. Isso porque essas agências já possuem larga experiência nesses tipos de viagens, o que irá facilitar e muito sua estadia.

Não se planejar corretamente

Mas se mesmo assim você não abre mão de fazer tudo por conta própria, é essencial que se planeje muito bem. Todos os detalhes precisam ser cuidadosamente tradados, a começar pelo planejamento. Por isso, sempre que possível, planeje tudo com bastante antecedência. Assim, você conseguirá encontrar melhores preços de passagens e hotéis.

Não se informar sobre o destino

Outro erro muito comum dos viajantes corporativos é não buscar informações sobre o local de destino. Muitos acham que por não estarem ali a passeio, não se faz necessário conhecer a cidade. Isso é um grande erro. Conhecer um pouco da cultura local te ajudará muito a evitar certos perrengues.

Não conhecer a fundo a política de gastos da empresa

Uma coisa precisa ficar clara, quanto mais se economizar numa viagem de negócios, melhor para a empresa. Por isso, é fundamental encontrar um equilíbrio entre os gastos nesses tipos de viagens. Conhecer por completa a política de gastos da empresa é o primeiro passo para uma viagem tranquila e sem preocupações.

Perder a mão nos momentos de lazer

Esse é um dos erros mais comuns numa viagem de negócios. Muitas pessoas costumam exagerar nos momentos de lazer da viagem e acabam perdendo a linha. Por isso, dose sempre a farra e evite constrangimentos. Deixe para se divertir ao máximo quando suas obrigações forem finalizadas. Durma bem e não exagere no álcool, assim você renderá muito mais nessa viagem.