A atuação de um advogado criminalista por vezes é questionada quanto a sua conduta, “defender bandido” não é a realidade da profissão.

A grande maioria das primeiras referências das pessoas no mundo do direito criminal, é, sem dúvidas, através de filmes, séries e programas policiais. A atuação de um advogado criminalista por vezes é questionada quanto a sua conduta. Isso dá a entender que esses profissionais defendem bandidos e criminosos, o que não é a realidade. Existe uma separação entre o réu e o advogado e ela deve ser feita, visto que, o papel de um advogado criminalista é atuar conforme a lei.

Um advogado criminalista busca defender clientes que estejam sendo acusados de algum crime. Em sua tarefa, um advogado criminalista deve defender o acusado de forma justa e conforme a lei, sem fazer distinção se o seu cliente é culpado ou inocente.

Todas as pessoas têm direito de defesa, portanto, o advogado criminalista deve ser tratado como o profissional que é e não como um criminoso. Seu papel é assegurar que a lei seja cumprida de maneira correta.

O advogado criminalista deve ter o conhecimento das leis e com base nelas prepara a sua argumentação, entrevista e também atua na preparação do acusado para depoimentos.

É o advogado criminalista que vai atrás de contraprovas, faz pedidos de liberdade, progressão de pena. Ele entra com recursos caso haja necessidade de revisão da condenação que foi imposta ao réu, tudo isso para que a justiça seja aplicada da maneira correta.

Vale ressaltar que, qualquer pessoa está sujeita  ser acusada de um crime tendo ele sido cometido ou não, e todos merecem a chance de defesa independente do crime que o réu está sendo acusado. A defesa visa garantir um justo julgamento ao acusado, ou seja, quando o inocente é absolvido e o culpado é condenado a uma pena no limite de sua culpa.

Sua recriminação é injusta porque não contempla ao médico que busca a cura do criminoso, o professor que fornece o ensino dentro da prisão e nem o cozinheiro do assassino.

O que faz um advogado criminalista e qual é a sua importância?

O advogado criminalista deve ser habilidoso e estar preparado para atuar em diversas situações.

Todo o cidadão, inocente ou culpado, tem direito a defesa. Em todo caso, o direito a recorrer a um advogado é concedido a ambos. O advogado criminalista tem o papel de auxiliar um réu a provar sua inocência, mas, em alguns casos, o profissional deve argumentar para negociar uma pena mais justa ao condenado.

O advogado criminalista deve ser habilidoso e estar preparado para atuar em várias situações. Um exemplo é na hora de conversar com o criminoso e extrair toda a verdade do caso. Ele deve ficar atento em como ele irá passar à justiça e como irá lidar com a opinião pública, que certamente contém a maioria de pessoas contra o acusado.

Mais do que outros profissionais da área do direito, o advogado criminalista é um idealista que busca a justiça e a paz social. Tem como função garantir um julgamento fiel aos princípios da constituição e da lei.

São essas leis que garante o máximo a vida, liberdade e sua integridade física, bem como a sua dignidade. Logo, o advogado que atua na área penal luta pelo cliente que irá defender, sendo ele culpado ou inocente. A justiça não existe sem a defesa, e a defesa não existe sem a presença de um advogado.

De acordo com os artigos 268 a 273 do Código de Processo Penal, o advogado criminalista também pode acusar o réu ao invés de defendê-lo. Isso acontece quando o advogado atua como assistente de acusação.

Nas ações penais públicas, os processos penais do Ministério Público, o advogado criminalista pode atuar como assistente de acusação, onde ali, irá representar os interesses da vítima.

Apesar de estar atuando na acusação, isto não o isenta da obrigação de buscar um justo julgamento para o acusado, sempre observando as garantias constitucionais.

Como e onde atua um advogado criminalista?

Um advogado criminalista lida com muitas pessoas e diferentes histórias de seus crimes.

A rotina de trabalho de um advogado criminalista consiste em reunir provas, preparar argumentos a favor do cliente acusado, tudo isso com base nas leis. Ele, ainda, faz visitas aos acusados na prisão e marcam presença em fóruns de audiências e protocolamento de pedidos. Um advogado criminalista lida com muitas pessoas e diferentes histórias de seus crimes.

O advogado do direito penal, em grande parte, atende em um escritório particular. Ali, ele recebe seus clientes e os casos para sua próxima atuação. Após se encarregar de preparar os seus casos, o advogado faz presença em fóruns para protocolar os pedidos como também participar das audiências e julgamentos.

O profissional ainda tem o direito de visitar o seu cliente na prisão para atendê-lo melhor e ouvi-lo a fim de recolher melhores informações sobre o seu julgamento criminal.

Advogados criminalistas também podem atuar na defensoria pública. Aqui, os profissionais da área não podem se negar a atender os casos enviados para eles. O defensor público deve sempre atuar com ética e seguindo as leis, sem considerar qual o crime pela qual o acusado cometeu.

O advogado criminalista  deve sempre respeitar a ética profissional, o foco no cliente e preservar o bom senso, a boa comunicação e oratória, e ter dinamismo. Deve estar sempre a par de toda a legislação. Recomenda-se que o profissional tenha uma postura combativa, mas sem agressividade.

Como se tornar um advogado criminalista?

Para ser um advogado criminalista, é indispensável o estudo de forma intensiva.

Para seguir carreira de advogado criminalista, o interessado deve cursar uma faculdade de Direito que seja reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação). A duração do ensino superior é, em média, de 5 (cinco) anos.

O curso de direito fornece ao estudante um leque de oportunidades, sua área é bem abrangente e vasta. Após realizar sua pesquisa e decidir que deseja a área de direito penal, um estágio na área durante o curso é crucial. Assim, o estudante pode se aproximar mais de sua futura e próxima realidade.

Depois de formado, o profissional realizará uma prova onde será definido a sua qualificação e autorização para atuar como advogado. Chamado de Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o exame tem duas fases em cada um dos estados brasileiros.

A primeira fase se trata de uma prova objetiva. A segunda conta com perguntas mais elaboradas e questões que envolvem uma elaboração de peça prático-profissional.

Depois disso, é preciso fazer uma especialização em Direito Penal ou Direito Processual Penal. O advogado deve ter a leitura sempre em dia e atualizações sobre a legislação. Com isso, fica claro que para ser um advogado criminalista, é indispensável o estudo intensivo.

O dia-a-dia de um advogado criminalista

O advogado criminalista possui uma rotina atarefada e nunca está em um lugar só.

O advogado criminalista não tem uma rotina tão tranquila. O profissional que opta por essa carreira deve saber que ele irá ficar bastante tempo fora de seu escritório particular. Ele irá frequentar penitenciárias para fazer visitas a seus clientes, ir a delegacias e centros de detenção. Também estará com bastante frequência dentro de tribunais para participar de julgamentos.

É uma profissão que exige um bom psicológico e "sangue frio". Isso acontece pois se torna constante o contato com situações complexas e desgastantes onde seus clientes encontram-se constantemente abalados e vulneráveis. Por isso, o suporte que o advogado criminalista deve oferecer a seu cliente, vem em conjunto com a postura recomendada a se tomar.

Possibilidades de atuação na carreira penal

Existem outras áreas além da advocacia dentro do Direito Penal.

Nem só de advocacia vive o profissional especializado em carreira penal. Além de advogar, existem outras áreas dentro do direito penal na área pública, que são ingressadas através de concursos públicos. São eles:

Defensoria pública:

O defensor público, estadual ou federal, é o advogado de réus que não tem condições de pagar um profissional para atuar em sua defesa.

Delegado da Polícia Civil:

Aqui, o profissional é responsável por dirigir uma delegacia da Polícia Civil.

Delegado da Polícia Federal:

Neste caso, o profissional pode instaurar e presidir investigações policiais a nível federal.

A profissão de um advogado criminalista, pode ser, muitas vezes, um trabalho cansativo. Porém, é recompensador e cada vez mais motivador para quem ama o Direito Penal. O advogado criminalista age em plena defesa do ser humano mas garante que a justiça seja feita conforme as leis.